segurança

segurança

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Imprensa Espera Divulgação dos Deputados Citados no Caso Fernanda Lages



Depois que o jornalista piauiense Feitosa Costa revelou que deputados estaduais maranhenses estavam em Teresina na noite da morte da estudante Fernanda Lages (foto) imprensa do Maranhão espera a divulgação dos nomes dos parlamentares para as próximas horas.

Alguns blogs de São Luís já especulam em torno de um deputado, mas Feitosa – que é especialista na cobertura de fatos policiais – disse que não teve acesso aos nomes e que só irá divulga-los quando obtiver informação oficial. 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

De Perto Ninguém é Normal!



Vou fazer um pingue-pongue com a escrita mais recente do “Doutor Normal”. Ele em azul, eu em vermelho logo em seguida.

O fim do atual mandato está fazendo aparecer várias patologias nos aduladores do moribundo governo. Alguns perderam até a noção da sua participação partidária durante todo o processo político. 

Esse doutor falando em doença mental lembra a Dona do Dorotéia, da novela Gabriela, chamando as outras de: Quenga! Jesus, Maria José...

O blogueiro oficial, que passou a maior parte dos últimos 12 anos defendendo a dinastia Magno-Danúbia, gosta de afirmar que sua atuação é imparcial, justificando que em alguns momentos (raríssimos), teceu críticas à atual administração. 

O doutor Napoleão nem descontou meu tempo de opositor e não diz onde eu pretendi essa imparcialidade que sempre rejeitei abertamente. Imparcial na sua ótica só a Revista Veja e a pebíssima trindade da internet local.   

Quem não lembra que o servil funcionário apenas justificava o desastre da atual administração comparando-a com a administração de 12 anos atrás? Enquanto o saudosista lacaio fazia questão de olhar pelo retrovisor da história, a administração de Chapadinha ia de mal a pior... 

Tirante os termos raivosos, esse retrovisor é exatamente o que eu chamo de história. E história pra mim é um “profeta com os olhos virados para trás”. Espero que a prefeita não descuide dele (do retrovisor) para não repetir os erros de seu Zazá, se erro ainda restar depois dos mais de 21 mil votos comprados.

Se a alegação de que a raiz de todos os problemas de Chapadinha se encontrava na administração de 12 anos atrás fizesse sentido, a atual administração teria sido no mínimo INCOMPETENTE, pois tiveram 12 anos para corrigir a situação e não conseguiram, mesmo tendo os recursos públicos multiplicados. Pelo contrário, em muitos setores, ainda agravaram a situação. 

A administração “findoura” dispensa atestado de incompetência e - apesar de muito esforço - nem de longe conseguiu ser pior que aquele tempo em que o dinheiro vinha e não se pagava nem o funcionalismo (a mais que cara louco sou eu que lembro disso sozinho, vai ver que nem aconteceu).

Em tempo: a parte de baixo cabe ao vereador Eduardo Braga responder ou não. Só recomendo a meu companheiro de partido que não considere tais sandices em seu critério de avaliação sobre a colega Lívia Saraiva. Ela não tem culpa pelo brilhantismo, elegância e lucidez do esposo.

O vereador “Infiel do PT” é outro de comportamento extremamente contraditório... Não se diz infiel, apesar de todos seus textos e comentários serem contra a atual prefeita, e aliada do PT, Belezinha, enquanto defendia o desastrado governo da Danúbia. Se acha legítimo PTista por defender Zé Dirceu (Condenado no processo do mensalão). Diz-se hoje independente, mas esqueceu que sua eleição foi patrocinada por duas secretarias municipais do atual governo. 

O vereador que disse em entrevista ter sido atacado até profissionalmente (mesmo que ninguém saiba qual é a sua profissão), sentiu-se perseguido por um processo de cassação contra ele, embora não veja perseguição no processo que seu grupo move contra Belezinha... Vá entender... 

Embora seja de conhecimento público sua infidelidade partidária, o judiciário se manifestará se houver provas irrefutáveis... Mas, o pretenso vereador deveria estar mais preocupado com a AUDITORIA que será realizada em Chapadinha no início do mandato da futura prefeita... 

Embora tenha havido uma grande mudança na composição da Câmara dos vereadores, alguns dos “novos” integrantes ainda possuem um velho comportamento, atrelado ao que há de pior na política... Que o povo fique atento aos que ocupem aqueles assentos... 

É preocupante observar algumas pessoas que quando falam de si, relatam tudo que poderiam ter sido e nunca foram. É uma fala idealizada que se afasta muito da realidade. Temo que esse afastamento da realidade possa desencadear uma esquizofrenia. Alguém chame o Dr. Calado... 

Denúncia de Desmatamento Ilegal em Urbano Santos



O jornalista Mayron Régis da Entidade “Territórios Livres do Baixo Parnaíba” denuncia, em sua página na internet um suposto desmatamento ilegal e desmandos contra uma comunidade rural no município de Urbano Santos. Leia abaixo a íntegra da denúncia.

“No dia 02 de dezembro de 2012 se encerra um prazo estapafúrdio dado pelo senhor Evandro Loeff, plantador de soja no Mato Grosso do Sul e plantador de eucalipto no Maranhão, à comunidade de São Raimundo, município de Urbano Santos. Ele pretende desmatar 945 hectares de áreas de Chapada da comunidade para fazer carvão e plantar eucalipto e deu esse prazo a comunidade para que esta conseguisse alguma liminar impedindo o desmatamento. Os seus funcionários, em várias reuniões com a comunidade, afirmam possuir uma licença ambiental dada pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Maranhão, mas nunca apresentaram. Os documentos encontrados no cartório de Urbano Santos foram um termo de averbação de reserva legal que não tem nenhuma validade jurídica e um outro que explica as razões para a pressão da parte do senhor Loeff que se desmate São Raimundo. O senhor Loeff se endividou em quase seis milhões de reais com a ADM, empresa do setor de agronegócio, a fim de investir em suas propriedades no Mato Grosso do Sul. A dívida vence em agosto de 2013. Provavelmente, o lucro obtido pela venda do carvão vegetal junto as guserias servirá para pagar parte da divida. A área de São Raimundo está em processo de desapropriação pelo Incra contudo a justiça federal paralisou o processo em função de existirem dois laudos. Isso aconteceu em 2010 e até o ano de 2012 a audiência de conciliação não foi marcada. Com a informação que pode haver conflito entre os funcionários do Loeff e a comunidade, o Incra só faz dizer que não pode fazer nada. Então, deixa-se bem claro que a justiça federal e o Incra tem culpa no cartório. E como fica a ADM ao saber que pode receber dinheiro oriundo de desmatamento ilegal, coação e de violência contra os agricultores familiares? (Mayron Régis)”

Imagem Meramente Ilustrativa

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Encontro Entre Danúbia e Belezinha Inicia Transição



O encontro entre as prefeitas Belezinha (eleita, em 7 de outubro) e Danúbia Carneiro teve local diferente do anunciado, mas aconteceu na tarde de hoje, como previsto. A reunião foi no prédio da Secretaria Municipal de Educação e contou com a presença de atuais e futuros secretários municipais, além de Danúbia e Belezinha.

Após a abertura do evento, feita pela prefeita Danúbia, Belezinha reiterou compromisso com a melhoria da cidade, com a transparência na administração e relatou alguns desafios exigidos e dificuldades impostas pela gestão pública atual.

Deliberações
Durante a reunião as equipes responsáveis por cada área foram apresentadas e marcaram reuniões setoriais de trabalho para a próxima segunda-feira (3). Na oportunidade a prefeita Belezinha indicou a filha Karol Pontes como presidente da comissão de transição.

Elegância de Parte a Parte
Quase todos os presentes falaram durante o encontro. Enquanto a equipe de Danúbia desejava sucesso à futura gestão, o grupo de Belezinha era só elogios à atual prefeita pela iniciativa da transição inédita na política chapadinhense.

Conversa Reservada
Depois de encerrada a reunião Danúbia e Belezinha conversaram a sós no gabinete da secretária de educação. O teor da conversa não foi revelado. 

Bandido Bom é Bandido Morto!...



O aposentado Joaquim Paranhos assiste ao vivo, pelo programa do Datena, o cerco policial a um grupo de bandidos de altíssima periculosidade, segundo a reportagem. A imagem era bem clara e todos viram a execução sumária dos meliantes dominados.

Paranhos foi o primeiro a aprovar o sangue jorrado online. “Bandido bom é bandido morto!”, sentenciou o telespectador.

Horas depois a reportagem revela que nem todos os executados possuíam antecedentes criminais. No mesmo momento Joaquim é implodido com um telefonema informando que seu filho Júnior era uma das vítimas da execução.

No momento em que Joaquim Júnior comprava substâncias ilícitas na favela, a Rota chegou detonando.

Júnior não foi enterrado como indigente e na hora de fechar seu túmulo o pai indagou: “quem deu direito à polícia para matar meu filho?”

O silêncio posterior nada disse sobre o que não tinha resposta... Mas abriu caminho para novas perguntas... 

Fernanda Lages: Deputados Maranhenses Citados Novamente no Caso



A Polícia Federal descobriu, durante a investigação em torno da morte  de Fernanda Lages Veras, que dois deputados estaduais do Maranhão, um deles  ligado a uma das mais importantes famílias do país, estiveram em Teresina com amigas da estudante durante toda a madrugada do dia 25 de agosto de 2011, quando ela foi encontrada morta no pátio posterior da sede da Procuradoria da República no Piauí.

Os dois deputados se relacionaram com amigas de Fernanda com quem se encontraram num hotel de Teresina onde até uma garota de 17 anos fazia parte do grupo que chegou a consumir algumas garrafas de uísque importado. A certa altura, um dos deputados resolveu ir com sua acompanhante  a boate Cenário, onde já se encontrava Fernanda com outras amigas.

Uma dessas garotas prestou um longo depoimento, fornecendo muitos detalhes dos encontros que se realizavam em Teresina com relativa frequência.Os parlamentares estabeleceram uma relação de amizade muito próxima com o grupo de amigas de Fernanda que levou a Polícia a concluir que um deles bancou a vinda a Teresina de advogados para promover a defesa de Nayra Veloso, a Nairinha, quando esta esteve presa a pedido da Polícia Federal e por determinação do juiz Antônio de Jesus Noleto, da lª Vara Criminal.

Prostituição
Ouvidas pelos delegados que conduziram a investigação, as amigas de Fernanda negaram fazer parte de um esquema de prostituição mas admitiram ligações estreitas com os parlamentares. Uma delas revelou que Nairinha teve uma viagem bancada até o município turístico de Barreirinha, para se encontrar com políticos maranhenses.

A Polícia Federal também comprovou que amigas de Fernanda tinham algum envolvimento com drogas e com base em informações de algumas delas concluiu que a estudante de direito tinha visões em seu quarto que confidenciava para amigas afirmando que só não falava com uma pessoa que lhe aparecia de quando em vez por que tinha medo.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Hospitais: Saúde Explica Cancelamento de Editais



A Secretaria de Saúde do Maranhão emitiu nota hoje (27) explicando os motivos que levaram ao cancelamento dos editais de licitações de cinco hospitais regionais – Caxias, Chapadinha, Pinheiro, Imperatriz e Santa Inês. O cancelamento foi alvo de críticas por deputados oposicionistas na Assembleia Legislativa. Acompanhe a íntegra da Nota emitida pela SES.

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que anulação do processo licitatório para a construção de hospitais estaduais nos municípios de Chapadinha, Caxias, Imperatriz, Pinheiro e Santa Inês foi motivada pela necessidade de adequação dos editais de licitação exigida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), instituição financiadora das referidas obras.

O BNDES exige a adaptação dos editais à Lei 866 (legislação federal), e a licitação promovida pela SES estava obedecendo à Lei 9.579/2012, legislação estadual que trata de licitações e foi elaborada com a participação de órgãos de controle estaduais e federais, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

Feitas as adequações técnicas, novos editais serão publicados ainda esta semana para a retomada da licitação das cinco obras, consideradas de fundamental importância para a complementação do Programa Saúde é Vida, o mais audacioso investimento em saúde pública já realizado no Maranhão”. 

Com informações do blog do Jorge Aragão

Eduardo Braga Fala Sobre Cassação e Reafirma Independência

                          Braga em Entrevista à Rádio Mirante

O vereador eleito Eduardo Braga (PT) falou, agora a pouco, em entrevista à Rádio Mirante de Chapadinha, sobre o processo que a coligação de Belezinha move contra ele. 

Braga começou esclarecendo que o processo foi movido por ele supostamente ter cometido irregulares ao participar de atos de campanha no interior de escolas públicas. O petista negou veementemente ter entrado em escolas durante o período eleitoral e disse que esmiuçou as fotos e vídeos anexados ao processo e não encontrou qualquer imagem que sustente a alegação dos advogados de Belezinha.

Eduardo Braga ainda estranhou o fato de ter visto, entre as fotos do processo, a clara participação vereadores eleitos nos eventos sem que a ação trate destes, “alguns eleitos aparecem claramente nas fotos e vídeos dos eventos e só eu, que não fui nem apareço em foto, sou alvo de pedido de cassação, como explicar isso?”, questionou Braga.

Ao taxar a ação como “pura perseguição política”, Eduardo Braga reafirmou sua postura de independência com relação ao futuro governo e considerou seu pedido de cassação como "primeiro indício da volta da intolerância contra opositores, como era prática comum durante os governos anteriores do grupo que elegeu a nova prefeita", lembrou.

O vereador finalizou sua entrevista tranquilizando os eleitores quanto a falta de fundamento do processo que tenta impedir sua participação no parlamento e conclamou a sociedade a acompanhar e participar de seu mandato a partir de janeiro.    

Vídeo 
Veja abaixo o vídeo em que os advogados de Belezinha alegam a presença  de Eduardo Braga no interior do Escola Raimundo Araújo ao lado de Magno Bacelar. O vereador diz não ser ele e chama atenção para o detalhe que a pessoa usa óculos o que não é seu caso.  


Zeca Baleiro e Alcione Nazaré: Dois Mundos Distintos



Por: Ed Wilson – Jornalista e Professor

A semana começou marcada por dois fatos envolvendo artistas maranhenses: a bela carta de Zeca Baleiro sobre a campanha para a Secretaria de Cultura de São Luís e o canto torto de Alcione Nazaré na manifestação do Rio de Janeiro pela exclusividade dos royalties do petróleo.

Enquanto Zeca Baleiro pensa grande, formulando na sua carta os sonhos de uma política cultural, Alcione recolhe o cachê contra os interesses do Maranhão e do Brasil inteiro.

Ela foi uma das estrelas do comício patrocinado pelo governo carioca para concentrar no Rio e nos demais estados produtores os dividendos do petróleo.

O petróleo é uma riqueza nacional, independente de onde é extraído. Todos os estados brasileiros têm direito de usufruir e partilhar das riquezas minerais do país.

Os royalties do petróleo, se bem aplicados, serão importantes para promover o desenvolvimento nacional, incluindo o Maranhão, onde a pobreza é extrema.

Ao cantar pela exclusividade dos dividendos do petróleo para o Rio, Alcione não destrata somente o Maranhão. Ela age na contra-mão de milhões de brasileiros que podem ser beneficiados com a partilha razoável das riquezas oriundas do petróleo.

Ao contrário de Alcione, que envergonha o Brasil e o Maranhão com uma atitude mesquinha, Baleiro dá um exemplo de altivez, coisa de gente grande, ao agradecer carinhosamente o entusiasmo de muitos maranhenses para que ele assumisse um cargo público.

Baleiro agradeceu a mobilização feita nas redes sociais para que ele fosse o secretário de Cultura na gestão do prefeito eleito Edivaldo Holanda Junior (PTC). O cantor reconheceu a força dos entusiastas, mas ressaltou que continuará contribuindo com a cultura, só que em outras dimensões.

O cantor criticou duramente os esquemas na área cultural do Maranhão. “Não se muda o cenário cultural de uma cidade, estado ou país com atitudes paternalistas ou favores de balcão (cultura que aliás sempre imperou no Maranhão), mas sobretudo com uma discussão madura sobre o tema e uma proposta efetiva e plausível de política cultural. Infelizmente o Maranhão – e São Luís a reboque – está ainda na pré-história do debate político sobre cultura, como de vários outros debates (e faço aqui uma exceção honrosa a alguns guerreiros solitários como os amigos Joãozinho Ribeiro e Josias Sobrinho)”, acentuou Baleiro.

Já Alcione, useira e vezeira das benesses do Palácio dos Leões, dá as costas para o Maranhão cantando em prol da exclusividade do Rio de Janeiro sobre o petróleo.

Valeu, Baleiro! Tristeza, Alcione.

Veja abaixo a carta de Zeca Baleiro:

SOBRE CAMPANHA PARA SECRETARIA DE CULTURA

Este texto é para agradecer a mobilização que foi feita nas redes sociais há cerca de um mês pedindo o meu nome para Secretário Municipal de Cultura de São Luís do Maranhão. Naturalmente fiquei lisonjeado com a “campanha”, uma iniciativa de fãs, entusiastas e amigos, mesmo que não tenha sido feito nenhum convite oficial.

Nunca havia passado pela minha cabeça o projeto de assumir um cargo como o de Secretário de Cultura, mas é claro que, uma vez deflagrada a campanha, minha mente sonhadora se perdeu em mil projetos e devaneios. Sonhei festivais, editais, ocupação artística da área histórica, revitalização de fato, oficinas, intercâmbios e troca de conhecimentos com o resto do país. Sempre lutei, à minha maneira e com as armas que tinha, por uma vida cultural proativa, intensa e autossuficiente nas cercanias do Maranhão, estado cuja diversidade culturale racial ímpar faz dele um dos grandes tesouros do país (ainda que bastante escondido).

Mas o cargo de Secretário Municipal de Cultura é um cargo político, e mais que político, burocrático. E eu, por mais que me esforçasse, não me sentiria capaz (não neste momento pelo menos) de desempenhar a função como devida. Sou um artista, e é dessa maneira que sinto que posso ajudar no desenvolvimento cultural do meu lugar de origem. Mas não tenho ilusões. Não se muda o cenário cultural de uma cidade, estado ou país com atitudes paternalistas ou favores de balcão (cultura que aliás sempre imperou no Maranhão), mas sobretudo com uma discussão madura sobre o tema e uma proposta efetiva e plausível de política cultural. Infelizmente o Maranhão – e São Luís a reboque – está ainda na pré-história do debate político sobre cultura, como de vários outros debates (e faço aqui uma exceção honrosa a alguns guerreiros solitários como os amigos Joãozinho Ribeiro e Josias Sobrinho).

O que vigora é a “politicagem” mais estéril e infrutífera (frutífera apenas para os bolsos dos beneficiados, que não são poucos) e a briga de interesses tacanhos de grupos políticos e/ou partidários. Ora, a cultura é um bem comum, e deveria estar acima de interesses deste ou daquele. Mas não á assim que acontece, infelizmente.

E assim vai-se levando a carruagem, dando esmolas à nobreza da cultura popular e enriquecendo os cofres de joões-ninguéns articulados e bem relacionados, mas sem nenhum comprometimento com o fazer cultural. Minto, pois eles têm sim um comprometimento com a cultura - a cultura do dinheiro, sujo de preferência, e ganho às custas do suor de poetas, pintores, escritores, músicos, grafiteiros, atores ou simplesmente amantes da arte e da beleza. Enriquecem enquanto morrem à míngua felipes, leonardos, tetés, nivôs e toda a realeza mestiça espalhada (e esquecida) nos guetos de nossa outrora “Ilha Rebelde”.

Pois é justamente o que falta à nossa cidade: rebeldia. Rebeldia de verdade, visceral, guerreira, suicida quem sabe. Aprender a não bater continência aos absurdos e desmandos de governantes, sejam quais forem. Aprender que fazer cultura é muito mais que administrar orçamentos de Carnaval e de São João, prestigiando grupos não por talento ou mérito, mas por retribuição a sei lá que “tenebrosas transações”.

Há muitas pessoas capazes em São Luís – artistas ou não - para ocupar o cargo de Secretário de Cultura. Espero que o prefeito eleito tenha a sabedoria de escolher uma pessoa honesta e realmente comprometida com os rumos culturais da cidade. Nenhum governo, em nenhuma esfera, pode ser considerado “vitorioso” se não se basear no tripé básico Saúde + Educação + Cultura. Desejo sorte a ele e à cidade durante seu mandato.

E se por acaso acontecer de um dia eu ser de fato convidado para cargo semelhante, espero estar à altura de merecê-lo, e ser capaz de fazer metade do que sonho como projeto cultural ideal para minha cidade, cidade que amo, apesar de todos os pesares de toda relação de amor, que pode (e deve) ser crítica, por que não? Isso não torna o meu amor menor. Nem minha revolta. Sim, revolta contra as almas mesquinhas que querem apequenar o que nasceu para ser grande e belo e altivo, como a nossa Ilha de Upaon-Açu, grande desde o nome até o seu destino.

Zeca Baleiro
26 de novembro de 2012 

Sai a Condenação do Goleiro Bruno


Coligação de Belezinha Tenta Cassar Eduardo Braga


O vereador eleito Eduardo Braga foi informado ontem que a coligação de Belezinha pede a sua cassação por haver supostamente entrado em escolas para fazer campanha.

Braga na Mirante AM
De posse do pedido de cassação, o vereador Eduardo Braga disse ao blog que fala sobre o assunto em entrevista ao programa Direto ao Assunto da Mirante AM, logo mais a partir das 14h.

Mais tarde traremos maiores informações. 

Mansalão Inédito



Por: Almir Moreira - Advogado

Moralismo seletivo e espetacularização, teatro de horrores foi à tona do julgamento da Ação Penal 470 apelidada de mensalão. O caso foi tratado como o mais escandaloso da nossa história, sabem por quem, né? Claro, os de sempre, os chamados de grande mídia, os Chataubriand do presente, os loucos pelo bem estar social, produtores de ricas programações culturais como: big brother, malhação, novelas e etc...

O rombo de mais de seiscentos milhões perpetrado dolosamente no Panamericano envolvendo Silvio Santos não foi nada, né? As pelejas homéricas entre Globo, Record, Edir Macedo e Valdomiro Santiago regadas a colossal dinheirama, cinicamente denunciadas por eles mesmo, não são nada também! O calote diuturno realizado pelos grandes da telefonia móvel ao venderem o que não têm, envolvendo fortunas, também não tem expressão, não é? E o impeachment de Collor? E a emenda responsável pela reeleição de FHC? Foram meros casinhos? À época geram muito papel, tinta e baboseiras. Não, meus caros, por trás do tal mensalão há outro interesse, o de tentar, a tentativa foi em vão não teve a repercussão almejada, golpear, isso mesmo, golpear, de morte o Governo Petista, a figura de LULA, líder incontestável, com lugar de honra reservado na história dos oprimidos. O interesse foi tamanho ao ponto do cometimento de verdadeiras aberrações jurídicas, entre elas, a de julgarem no mesmo foro quem tinha ou não tinha foro privilegiado, fatiaram o processo quando do julgamento, secionaram, bonito!, quando era para separar juntaram, quando era para juntar separaram, sem pejo, escondido numa linguagem cafona passaram sabonete em muito otário. Na aplicação da lei objetiva, na subjetiva pintaram e bordaram, o direito de defesa rebaixaram a quase nada, o devido processo legal virou devido processo Global, Folhal, como queiram, redescobriram coisinhas " jurídicas" do nazismo, se meu filho erra, logo eu sou culpado, pois sou o pai. O chefe sempre precisa saber e mandar em tudo, logo por que não processaram o próprio Lula? Ele era o governante supremo e Dirceu seu ministro mais importante. Rasgaram a teoria do concurso de agentes, só assim alcançariam JOSÉ DIRCEU, inventaram para penalizá-lo. Mensalão, compra de apoio politico para o Governo Lula, acontecimento inédito, algo nunca visto, quanta hipocrisia! Até menino hoje em dia sabe de maracutaias que ocorrem no parlamento do mais humilde município do País. Não, não disse nada, Rui Barbosa já se queixava disso ao proclamar sua tristeza em tanto ver a "nulidade triunfar", a tal grande mídia vira e mexe está mostrando casos deste naipe Brasil a fora.

Não, senhores, não houve caso inédito, até porque, no caso, não ocorreu compra nenhuma de apoio politico. Como o governo do PT iria comprar seus próprios deputados? Como o Governo compraria deputados do PTB aquinhoado com cargos no Governo? 

O PT, em primeiro lugar, apoiado por outros Partidos, a despeito de toda propaganda contrária, diziam, são radicais, não sabem governar, vai virar uma bagunça, aproveitando-se do boom econômico da era de expansão do capital soube conviver com isso e empreendeu a mais forte política de inclusão social na história brasileira, voltou nossa economia para nós alargando nosso mercado interno. A partir do PT, a partir de Lula, comida, emprego e luz elétrica foram conhecidos por milhões de brasileiros, antes na latrina do tecido social. Esse foi um passo, outros virão, um outro seria o de regular o direito de imprensa, instrumento importante para o desenvolvimento econômico e afirmação da democracia, não o de expressão, pouquíssimas famílias detêm os meios de comunicação, por isso agem quase a seu bel prazer, do Estado falam tudo, do Estado querem tudo, a Vênus leva quase metade da publicidade, são milhões, meus caros!

José Dirceu, um dos ícones na luta pela democratização, a tal grande mídia, toda, fazia coro do nojento slogan da ditadura, "Brasil ame-o ou deixe-o", batia continência, um dos mentores do Governo Petista, politico de expressão internacional, o mais provável substituto de Lula, passou a ser hostilizado, incomodava sua preocupação com a democratização dos meios de comunicação, Dirceu insistia, é preciso regulamentar o direito de imprensa. Foi neste contexto, neste ventre, onde nasceu essa invencionice: mensalão. Por isso criam esse clima de criminalização da politica, por isso deram ares de proteção ao estado democrático de direito, por isso rasgaram a Constituição, desdenharam do CPP e ao aplicarem a lei deixaram de lado sua literalidade para navegarem pela subjetividade, concurso de agente às favas!

O PT, como diz a rapaziada, fez a economia bombar e JOSÉ DIRCEU foi um dos responsáveis e, agora, seus algozes poderem ir e vir, votar e ser votado, opinar e, infelizmente, até mentir. Os donos do poder e os senhores da casa grande e senzala não se conformam.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Transição: Danúbia e Belezinha Marcam Encontro Para Quarta-Feira



Em contato com o blog a prefeita Danúbia Carneiro informou que manteve entendimento com a eleita Belezinha para o início dos trabalhos da transição de governo. De acordo com Danúbia, um encontro entre ela e Ducilene Belezinha está marcado para a próxima quarta-feira, 28, às 16 horas no gabinete da prefeitura municipal.

Na ocasião Belezinha apresentará seus representantes para uma equipe composta por membros da atual administração. Depois do encontro o cronograma de trabalho e reuniões entre as equipes de transição será informado à população por meio da imprensa. 

Licitações de Hospitais Anuladas, A Culpa de Magno, Flávio na Frente e Nota de Lixeiro



Flávio Com 62%
Pesquisa encomendada pelo Jornal Pequeno ao Instituto Amostragem revela que se a eleição para o governo do Estado fosse hoje o presidente da Embratur, Flávio Dino, lideraria com folga na espontânea e em todos os cenários estimulados. Na media, de quatro cenários prováveis no pleito de daqui a 22 meses, ele teria 61,99% dos votos. A pesquisa foi realizada no período de 15 a 17 deste mês e ouviu 1.300 eleitores em 40 municípios localizados em todas as regiões do estado. No primeiro cenário estimulado, Flávio Dino tem 55,54% contra 31,92% de Edison Lobão (PMDB). No segundo cenário, Dino tem 62,06% e o senador João Alberto (PMDB) aparece com 23,31%. Na terceira hipótese apresentada, Flávio Dino tem 63,08% e o secretário Luís Fernando (sem partido) fica com 20,15%. E no quarto cenário, Flávio Dino tem 67,31% e o ministro Gastão Vieira (PMDB) tem 16,23%. (do Jornal Pequeno)

Hospitais “Anulados”
O governo do estado anulou os editais de licitação para a construção de cinco novos hospitais no Estado, sendo quatro macrorregionais em Pinheiro, Santa Inês, Caxias e Imperatriz e um geral, em Chapadinha, por meio do Programa Saúde é Vida. A oposição suspeita que o anúncio das obras em setembro seria apenas para beneficiar aliados nas eleições municipais. Até o momento o governo do estado nada respondeu.

Menos, Menos, Menos...
Em Chapadinha setores da imprensa aliados de Belezinha especulam que a anulação aconteceu porque Magno teria pedido a mudança da obra de Chapadinha para Barra do Corda. O suplente e derrotado (como dizem!) é tão vingativo quanto superpoderoso que “conseguiu” mudar o hospital de Pinheiro para Alcântara, de Santa Inês para Bacabal, de Caxias para Timon e de Imperatriz para Açailândia, em retaliação a Chapadinha... Depois tais comunicadores se queixam quando se percebe interesses paralelos nas ilações absurdas.

Isso Sim é Uma Vergonha  
Três anos depois, em decisão julgada pela 8ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-So), o jornalista Bóris Casoy e a Rede Bandeirantes de Televisão agora terão de pagar R$ 21 mil em indenização por danos morais ao gari Francisco Gabriel de Lima, ofendido durante a apresentação do Jornal da Band em 14 de dezembro de 2009. O jornalista afirmou não imaginar que o áudio do microfone estava aberto quando fez a declaração ao vivo em seu programa: ”Dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras. Dois lixeiros. O mais baixo da escala de trabalho”, declarou na época. Microfone aberto ou não, espanta um jornalista, formador de opinião, ter uma opinião tão preconceituosa e hierarquizada. O áudio só confirmou quem ele realmente é. Se não fosse isto, talvez o processo tivesse acontecido do mesmo jeito, pois ele poderia agir assim normalmente em qualquer lugar. Com a diferença de que não teria a mesma repercussão e o mesmo pudesse continuar a dizer que tudo é uma vergonha sem nenhum remorso… ao menos remorso público. (Do Marco D’Éça)

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Escola Pequeno Príncipe é a Melhor de Chapadinha Segundo ENEM

          Diretora e Professores do Pequeno Príncipe 

O Ministério da Educação divulgou, na tarde desta quinta-feira (22), as notas por escola do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado no ano passado. O Maranhão se destacou negativamente por ter três escolas entre as cinco de menor nota do país: em São Domingos do Azeitão, Olinda Nova do Maranhão e Centro Novo do Maranhão. Entre elas está a que obteve o menor desempenho, o Centro Educacional Aquiles Lisboa, em São Domingos, com média 383,71.
Ao todo, foram divulgadas notas de 206 escolas maranhenses das redes de ensino pública e privada. Segundo o levantamento, as notas levam em conta as médias obtidas pelos alunos de cada escola que participaram do Enem em cada uma das quatro provas objetivas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e códigos, e matemática), e também na redação.

No caso de Chapadinha apenas escolas particulares aparecem no ranking. A escola com o melhor desempenho foi o Pequeno Príncipe com 525,55 pontos, seguida do Colégio Nossa Senhora de Fátima (CONSEF) com 481,78 e do Colégio Francisco Almeida Carneiro (FAC) com 475,81 de pontuação. Na lanterna ficou o Colégio Batista com 461,31 pontos. 

Foto: William Fernandes

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O Vilipendio Interesseiro



Você deve ter acompanhado pela mídia local, nestes meses finais da gestão, que bater no governo Danúbia virou esporte da moda.

Entre legítimos reclames sobre falta de médicos ou remédios e quanto à paralisação temporária da coleta de lixo, questões menores, fofocas e maledicências são lançadas a torto e a direito.

Para ficar só na esfera pública houve protesto com enterro solene na rodoviária cuja história perpassa no mínimo duas décadas e, apurada direitinho, compromete os dois grupos políticos locais; teve ameaça de processo pelo “atraso” da antecipação dos salários; a rádio peão falando em funcionários fantasmas; e clamor por conta de um suposto futuro calote em fornecedores.

Passadas as eleições, este volume de ataques têm o ensejo da luta por cargos no próximo governo. Nas entrelinhas passam, ainda, ameaça velada à futura mandatária de que não acolhidos estes sabem detonar uma administração.

Tirante a vigilância pela continuidade dos serviços, forçar a barra para criticar gestores em despedida e derrotados em pleito pretérito é como vilipendiar cadáver: indolor para o defunto, mas revoltante para quem assiste à covardia.

Dito isto. Clamo para que a administração quase finada, se acomode em posição de velório, como a espera de reencarnação e não se remova errado em estertores, facilitando o ultraje. E, por fim, fervorosamente crédulo, torço para que todos os nossos problemas acabem em primeiro de janeiro com ou sem a ajuda dos corvos de plantão.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O Doutor “Ex-Quase-Futuro-Secretário”



Conta o folclore que determinado médico e político, amicíssimo de um governador eleito, era tido como favas contadas como futuro secretário de saúde.  

Onde passava o Doutor era festejado. “Agora é a sua vez”, diziam.

O governador resolveu divulgar o secretariado a conta-gotas e começou pela saúde. E qual não foi a surpresa... Quando escolheu outro que não nosso Doutor.

“Bem, mas ainda há outros cargos, quem sabe não o chamam para a secretaria de governo ou casa civil”, ponderavam os amigos do “amigo vítima”.

Cada anúncio uma decepção... Nada de nomeação.

Foi então que ele resolveu procurar o governador:

- Excelência, como todos sabem da nossa amizade muitos especulavam sobre minha indicação para uma secretaria em seu governo. Quase todos os postos já estão ocupados. Já não sei o dizer diante de tamanho desprestígio – lamentou o “ex-quase-futuro-secretário”.  

O governador ouviu o pranto e se saiu com essa:

- Muito simples: o amigo diz que eu lhe convidei para ser secretário de saúde, que ficou grato, mas não aceitou o cargo, pois tinha outros planos. E pode deixar que eu confirmo tudo!  

Em tempo: qualquer semelhança pode não ser mera coincidência.  

Bomba! Servidores Invadem Prefeitura Para Cobrar Salários Atrasados



Calma! Foi em Campo Maior-PI.

A situação está cada vez pior no município de Campo Maior. Na manhã desta quarta-feira, 21/11, vários servidores municipais, inconformados com a situação, foram até a prefeitura do município para cobrar do prefeito João Félix o pagamento dos salários que se encontram atrasados.

Quando o prefeito chegou à sede do poder executivo municipal uma aglomeração já o aguardava para cobrar seus vencimentos. Dentre os servidores estão garis, varredeiras de ruas, vigias, trabalhadores na correição dentre outros que, segundo os mesmos, estão há dois meses sem receber dinheiro. A presença do prefeito João Félix gerou um tumulto onde os servidores o cercaram cobrando o pagamento e dizendo que estão passando fome por falta de seus pagamentos.

“Nós estamos sem ter o que comer, com as contas atrasadas e sem saber o que fazer”, falou um gari que informou ainda que o serviço por eles desempenhado na cidade está paralisado até que a situação seja normalizada.

Do Portal Destak 

Quem é Quem na Disputa Pela Câmara



Com a intensificação das articulações nos bastidores pela disputa da presidência da Câmara de Chapadinha, vale a pena a gente fazer um "quem é quem" nessa briga e especular sobre os pros e contras de cada pretendente ao comando do legislativo municipal. 

Marcelo Menezes
A favor: vereador mais votado, experiente e filho do principal cabo eleitoral da prefeita eleita. Não abre mão da candidatura e usa o fato de ter sido o único vereador que manteve fidelidade ao grupo como pressão para ser ungido presidente.

Contra: só emplaca se por imposição da prefeita eleita, pois tem veto da oposição e dificuldade de agregar os vereadores ligados ao próprio futuro governo.

Lívia Saraiva
A favor: caladinha, habilidosa e polida, pelo que se sabe conta com a simpatia discreta da prefeita eleita e os votos certos de Raimundinha e Antonio Odilon, que rejeitam Marcelo.

Contra: estaria sofrendo pressão para renunciar a pretensão em apoio a Marcelo e tem o esposo polêmico e barulhento, que durante a campanha saiu dando bordoada em quem agora precisa do apoio.

Manim do Real Brasil
A favor: favorito da opinião pública, conta com a articulação do Aluísio,  braço direito da prefeita eleita, entre os vereadores da base e pode ter ainda o voto do também petista Eduardo Braga, que não faz parte da bancada de Belezinha.

Contra: nem Marcelo, nem Lívia cogitam apoiá-lo, o que dificultaria até a formação de uma chapa e ainda teria que superar o mal estar gerado entre seus pares por conta de uma entrevista em que se considerou o único vereador eleito que não comprou votos.

Nonato Baleco
A favor: é o postulante com mais votos seguros até agora, mas ainda longe dos 8 votos necessários para confirmar eleição. Bem relacionado com vereadores e lideranças do próximo governo tem sinalizado que não pretender atrapalhar a futura prefeita e aposta na divisão da base para emplacar seu nome.

Contra: o presidente da Câmara nunca foi eleito contra a vontade do prefeito. Teria que quebrar esse tabu.

Conclusão
Mesmo mantendo o discurso protocolar de não intervir na disputa, nada será mais decisivo do que a vontade da prefeita eleita. 

terça-feira, 20 de novembro de 2012

"Servidores Receberão Dia 30", Diz Danúbia



A prefeitura Danúbia Carneiro entrou em contato com o blog para informar aos servidores que, em função da diminuição dos valores das verbas recebidas pela prefeitura nos últimos meses, o pagamento dos servidores públicos acontecerá no próximo dia 30 de novembro.

A prefeita lembrou que, pressionado por prefeitos de todo o país, em face a queda dos repasses, o governo federal já indicou que estuda alguma compensação aos municípios mais pobres, prejudicados pela redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), cuja arrecadação é repartida entre os entes da federação. Ainda de acordo com Danúbia, uma pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios, revela que cerca de 2.000 prefeituras preveem que fecharão o ano com contas pendentes, sem verba em caixa.

Apesar dos números desfavoráveis a prefeita garantiu que não deixará débitos e pagará todos os servidores e demais compromisso até o término do mandato. “Estamos juntando os repasses do FPM e as parcelas das verbas vinculadas à saúde e educação, dos dias 10,20 e 30 para efetuar pagamento no próximo dia dia 30 que será uma sexta-feira” afirmou Danúbia,  enfatizando que os servidores de todas as secretarias receberão na mesma data. 

O Tapetão e as Estradas da Corrupção



O termo tapetão usado pela crônica futebolística para designar as famosas viradas de mesas que mudam, em tribunais desportivos, resultados obtidos no campo do jogo, nem tão recente assim, passou para o meio político como forma de desmerecer investidas de adversários ou do ministério público contra quem ganha no voto, mas que – em tese – acabaria apeado do cargo ou sequer assume por inelegibilidade ou cometimento de crime eleitoral.

Se reparar bem há uma guerra maniqueísta por trás da utilização da palavra. É como alcunha de corrupto, que caracteriza o político adversário, e somente ele; ainda que os que costumo votar ou sigo tenham incorrido nos mesmos erros. Essa miopia aqui em Chapadinha é uma festa!

Se no futebol a validade das jogadas são decididas em cima do lance, a regularidade dos atos de campanha política é regulada por lei e, se contestada, precisa passar pelo crivo do devido processo e do contraditório judicial.

Para o político que ganhou de forma espúria (comprando votos ou abusando do poder, por exemplo) o pedido de cassação será sempre um incomodo desesperador. Mas para a cidadania a possibilidade da investigação criteriosa de eventual desvio eleitoral é a exata garantia do papel soberano do voto.

Antes de tudo é preciso encarar os processos que tramitam contra ambos os candidatos locais como exercício regular do direito de fiscalização de parte a parte e como pressuposto de combate à adulteração eleitoral, que não é outra senão mãe zelosa da corrupção administrativa.

Havendo provas condenações interromperão carreiras. Porque acima dos cartolas, dos coronéis e de novos ricos, pela solidez das instituições e qualidade dos magistrados, a justiça prevalecerá.