segurança

segurança

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Um Ginásio Belezinha: Mentira, Mesquinhez e Traição


A inauguração do ginásio de esportes fala mais sobre o perfil político e sobre mentalidade da prefeita de Chapadinha que qualquer tratado sociológico ou psicológico. Isso fica evidente porque em resumo o evento de sábado foi recheado de mentira, revelou contentamento com qualquer coisa e – mais uma vez – realçou aquilo que parece uma “qualidade” inata de Belezinha: a traição.

A Mentira
“Parabéns Prefeita Pela Bela Obra de Sua Gestão”, diz a propaganda oficial e se um viajante esporádico passar pela Avenida Ataliba pode até achar que a prefeita construiu aquela praça esportiva com recursos próprios. Já a população de Chapadinha inteira sabe que mal e porcamente quem tocou aquela obra foi o governo do estado, que aliás passou 25 anos tentando entregar a obra até que o ex-secretário Luís Fernando virou candidato ao governo e resolveu incluir o ginásio de Chapadinha em sua coleção de bondades eleitoreiras. Dinheiro da prefeitura: nenhum centavo; esforço da prefeita: não mais que pedidos ao governo estadual como também fizeram outros aliados como Isaías e Magno.

Muito Barulho por Quase Nada
Alguns que se acham mais realistas diriam que devemos agradecer ao governo do estado pelo ginásio. Eu digo obrigado uma ova! Passaram 25 anos pra entregar uma obra e desviaram o suficiente erguer dois Castelinhos e ainda querem meu muito obrigado? Não mesmo. Se a prefeita Belezinha não estivesse tão desesperada por propaganda teria minimizado a conclusão e passado de imediato a lutar por um ginásio compatível com a Chapadinha de hoje.

Reparem que já estamos chegando à metade do mandato de Belezinha e até o momento a única obra (com recursos próprios) que ela terminou foi o camelódromo do Beco do Rasga Zunga que os camelôs repudiam. Vai passar quatro anos inaugurando obra alheia e comemorando convênios e acha que vai superar a enorme rejeição? É a vai!  

Traição é Traição
Se Isaías era Deus antes da eleição e virou o diabo pra Belezinha depois de sua vitória, Luís Fernando e Roseana não mereceram mais que um breve comentário de um secretário municipal. Claro que os tempos mudaram.  Mas se a oligarquia Sarney tivesse ganho, quem duvida que as homenagens oportunistas seriam mais outras?

Em tempo: mantenho minha desconfiança com relação à qualidade da obra que passou décadas ao relento, não havendo laudo técnico de segurança e cujo os recursos foram insuficientes para a termino, só ponho os pés e a cabeça ali depois de passados dois anos sem cair.  


Nenhum comentário: