segurança

segurança

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Flávio Dino Articula Defesa Constitucional de Dilma Rousseff

 O governador do Maranhão, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto (Foto: Filipe Matoso / G1)
O governador do Maranhão, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto (Foto: Filipe Matoso / G1)

Filipe Matoso, do G1, em Brasília
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou nesta quarta-feira (25), após reunião em Brasília com Dilma Rousseff, que procurará os demais governadores do Nordeste para pedir que eles façam a “defesa constitucional” da presidente.
Segundo Dino, “não é razoável” o pedido de impeachment de Dilma “por vozes de oposição” e em redes sociais na internet. De acordo com o governador, a presidente “passou muita calma, muita serenidade” ao abordar o assunto.
“Fiz questão de trazer o tema porque não acho saudável para a democracia no Brasil que a polarização política chegue a um nível em que não seja mais possível o entendimento das forças políticas no Congresso Nacional”, afirmou.
Ele disse ter o “compromisso” de conversar com os demais governadores do Nordeste “para que que estreitemos” a parceria com o governo federal.
“Em primeiro lugar, vou propor que façamos a defesa constitucional dela [Dilma]. Em segundo, a defesa da Petrobras. Em terceiro, a defesa pela preservação de investimentos no Nordeste e a necessidade de procedermos ao ajuste fiscal que os estados têm de participar, preservando, porém, o núcleo das políticas sociais”, completou.
Refinaria
De acordo com o governador, o encontro com Dilma também serviu para apresentar à presidente proposta que será levada à Petrobras para a construção de uma refinaria no município de Bacabeira (MA), estimada em R$ 8 bilhões.
Segundo Dino, uma refinaria, orçada em R$ 20 bilhões, está com as obras paradas no Maranhão, embora a Petrobras, disse, já tenha investido R$ 1,6 bilhão no projeto.
O governador informou que nas próximas semanas procurará o presidente da estatal, Aldemir Bendine, para apresentar projeto alternativo.
O objetivo, disse Dino, é construir uma refinaria “menor”, em Bacabeira, no valor de R$ 8 bilhões. “A construção dessa refinaria não significa desistir da outra, mas é preciso entender que houve um adiamento e que o projeto tem de ser retomado de algum jeito, e um caminho pode ser retomá-lo em menor porte”, afirmou.

Nenhum comentário: