segurança

segurança

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Levi Pontes Defende Governo e Lamenta Postura de Andrea Murad


Durante a sessão de ontem, o deputado Levi Pontes / Solidariedade travou o primeiro embate como vice-líder do bloco do governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa ao responder à deputada oposicionista Andrea Murad / PMDB e ao entrar em debate direto com o deputado Edilásio Júnior / PV.

Levi começou lembrando ter elogiado a maturidade de todos os deputando e lamentando a mudança de tom da oposição. “Estou perplexo e talvez tenha queimado minha língua quando da última vez estive aqui para elogiar a maturidade dos nossos colegas deputados, quando eu fiquei entusiasmado com o discurso  sobre a mudança dos paradigmas dos nossos políticos, principalmente dos deputados que aqui representam o povo de uma maneira geral. Mas eu estou vendo, em curto espaço de tempo, que a paixão, que o partidarismo, que o carimbo ainda fala muito alto”, ponderou.

Sobre a avaliação de Andrea Murad de que o secretário de saúde estaria desprestigiado pelo governador Levi contestou com veemência: “eu não sei como pode ter, deputada (Andrea Murad), essa informação tão firme de que ele (Marcos Pacheco) está insatisfeito, inseguro, dentro da secretaria de Saúde. Porque a mim ele diz que está muito bem, está tendo total apoio do governador do Estado do Maranhão”, garantiu o deputado Levi Pontes.

Debate com Edilázio Júnior
Ao destacar a influência do ex-presidente José Sarney nos sucessivos governos estaduais Levi foi questionado, em aparte, por Edilázio Júnior. “Não é justo colocar na conta dos 50 anos os cinco anos do deputado José Reinaldo Tavares. Não é justo colocar os anos do governador Jackson Lago. Eu acho que seria coerente o então governador Flávio, pela minha conta aqui são 20 anos de atraso, porque eu tenho aqui quatro do presidente Sarney, com quatro de Lobão, com doze de Roseana, dando 20. Trinta anos de fracasso devem-se ao grupo político que hoje cerca o governador Flávio Dino. Então, devem ser colocados na conta desse atraso esses trinta anos do lado de lá hoje”, avaliou Edilázio.

Levi finalizou respondendo que a exceção de Jackson Lago todos os governadores anteriores foram eleitos pelo grupo Sarney e sofreram pressões e influências políticas da chamada oligarquia. “É pertinente se falar que todos esses governos do passado foram oriundos da família e do grupo do José Sarney, com exceção do Jackson Lago que não teve tempo de governar. Por isso que essa conta tem que ser fechada ao todo, porque o único que foi eleito pelo povo na oposição foi o Jackson Lago que não teve oportunidade de governar. Todos os outros que o antecederam vieram do grupo dominante que compõe essa base estatística de 50 anos”, concluiu o deputado Levi Pontes.

Nenhum comentário: