segurança

segurança

terça-feira, 14 de abril de 2015

Governistas Rebatem Críticas da Oposição


Vários deputados da base aliada defenderam o Governo do Estado de denúncias feitas pelos oposicionistas Adriano Sarney (PV), Andréa Murad (PMDB) e Edilázio Júnior (PV). Os deputados Dr. Levi Pontes (Solidariedade), o líder Rogério Cafeteira (PSC), Eduardo Braide (PMN) e Othelino Neto (PCdoB) criticaram os colegas de plenário por direcionar várias críticas ao Governo Flávio Dino, que ainda está nos primeiros cem dias de gestão.

Por conta das previsões negativas feitas por Adriano Sarney, Dr. Levi disse, por exemplo, que ele “tem uma imensa capacidade futurística ou tem bola de cristal” e o recriminou por colocar o caso da refinaria Petrobrás na conta do governador. “Isto sim foi uma ilusão porque ela não consta sequer no orçamento da Petrobras”, criticou.

Dr. Levi disse também que o governo não é infalível. “Só Deus não erra. É possível sim haver erros e termos a humildade de corrigir. Agora, é preciso que provem o que está sendo dito nesta Casa”, apelou.

O líder do Governo foi outro que defendeu a apresentação de provas em relação a várias denúncias feitas por Adriano Sarney e Andréa Murad, como em relação à contração de uma empresa no Detran.  “O diretor geral do Detran procurou o Ministério do Trabalho para que fosse feito um acordo, pois a multa é astronômica, impagável. E para que fosse feito esse acordo, dentro do acordo o que foi combinado? Que seriam contratadas novas empresas, porque essas empresas que faziam esses serviços, porque Diplomata e Iadesb também eram réus nessa ação movida pelo Ministério Público”, explicou.

O parlamentar revelou que o acordo resultou numa economia de R$ 10 milhões para o órgão. Negou ainda a cobrança de propina a empreiteiros e exigiu nomes.

BRAIDE ESCLARECE

Em parte ao discurso do líder do governo, Eduardo Braide esclareceu outro ponto de uma das denúncias feitas por Adriano Sarney e Edilázio Júnior, o dos gastos com Carnaval em comparação com o volume de recursos investidos na segurança pública. O deputado contou que foram investidos em torno de R$ 12 milhões, mas nesse valor estão incluídas também emendas parlamentares.

“E aí eu queria fazer uma pergunta aos deputados Edilázio e Adriano Sarney: se os mesmos fizeram indicação de emendas para o Carnaval de 2015 e se as mesmas foram liberadas pelo governo agora?”, questionou.

OTHELINO REBATE

Por último, falou Othelino Neto, que é vice-presidente da Assembleia, e citou algumas declarações do governador na solenidade de comemoração dos primeiros 100 dias de gestão.

“O governador disse que falar do passado não tem por objetivo insultar ninguém, mas afirmou que era necessário falar do passado para entender o presente, porque nós estamos nessa situação graças ao que foi construído. A pobreza do Maranhão não surgiu do nada. Ela não é resultado de algo abstrato, ela é resultado objetivo e concreto de um modelo econômico e político concentrador que enriqueceu alguns e empobreceu milhões. Disse anteriormente e repito: o Maranhão está diferente. Não é à toa que 73% da população do Maranhão, segundo pesquisas do Instituto Exata, aprovam o Governo Flávio Dino”, afirmou.

Othelino Neto também garantiu que novas ações serão adotadas apesar das críticas da oposição. “As mudanças que estão sendo feitas, mesmo com o grito de quem não se conforma que não manda mais no Maranhão, serão feitas não porque é a vontade do governador Flávio Dino, mas porque ele representa, materializa o desejo de milhões de maranhenses que querem ver um Estado que não sirva para uns poucos, mas que sirva para todos os maranhenses”, enfatizou.

Agência Assembleia 


Nenhum comentário: