segurança

segurança

terça-feira, 23 de junho de 2015

Análise da Aprovação de Flávio Dino


Por Raimundo Garrone
O governo de Flávio Dino agrada seus eleitores, mas também muitos daqueles que votaram em outros candidatos na eleição do ano passado. É o que mostra a pesquisa do instituto DataM divulgada ontem pelo Jornal Pequeno. Eleito com 64,3% dos votos, a aprovação do governo Flávio Dino tem, às vésperas de completar 6 meses de mandato, 10 pontos percentuais a mais que o resultado nas urnas.
São 74,4% dos maranhenses que dizem aprovar o governo Flávio Dino. Número altíssimo se comparado com os resultados dos governos pelo país, num momento em que ele enfrenta uma grave crise econômica e política. Para se ter uma ideia, no Paraná, o governador possui algo em torno de 20% de aprovação, o do Distrito Federal possui 45% e o de São Paulo, 38% de aprovação.
Esses são alguns exemplos para provar que, no Brasil, a coisa não anda fácil para a classe política. Mas no Maranhão, Flávio Dino tem conseguido manter o alto nível de aprovação, que oscila dentro da margem de erro para mais ou para menos desde a primeira pesquisa, divulgada em fevereiro.
E por que, pela primeira vez na história, o Maranhão vai na contramão do país, mas desta vez positivamente?
Talvez as ações de governo trazidas por Flávio Dino nestes primeiros seis meses possam dar uma pista. Ele começou sua administração com a valorização de professores e policiais – duas classes que atuam em todo o Estado e estavam relegadas ao abandono. Ambas receberam aumento significativo e receberam desde o começo uma atenção especial do governo.
O mesmo se pode dizer em relação a suas principais promessas de campanha. Flávio Dino começou a implantar o Mais IDH (que já vem demarcando espaço no Governo Federal e instâncias internacionais importantes como a ONU), a Caema já inaugura obras pra combater a escassez de água e o programa Mais Asfalto chega a dezenas de cidades em poucos meses.
Todo esse cenário vem sendo construído mesmo com uma forte oposição do grupo Sarney e seus meios de comunicação (notadamente sistemas Mirante e Difusora), que impiedosamente massacram o Governo e em nenhum momento noticiam as ações de interesse público que atingem todas as regiões do Maranhão.

Alguém pode dizer: ainda é cedo para avaliar. É verdade. Mas já é tempo para reconhecer que o caminho escolhido por Flávio Dino de priorizar investimentos nas áreas de promoção da igualdade social e interiorização de todas as secretarias era exatamente o que o povo esperava.

Nenhum comentário: