segurança

segurança

terça-feira, 27 de outubro de 2015

“Não se Faz Justiça Social sem Combater a Corrupção”, diz Flávio ao Regulamentar Lei Anticorrupção


Blog do Garrone 

O Maranhão é o 6º estado brasileiro a regulamentar a Lei Federal Anticorrupção. Agora, os atos de corrupção contra a Administração Pública serão fiscalizados, punidos com multa e, quando comprovados, as empresas poderão ter inclusive suas atividades encerradas.

O decreto assinado pelo governador Flávio Dino para fazer valer a lei no Maranhão é mais um compromisso que põe fim à corrupção, cortando privilégios e gastos abusivos, em um modelo de Governo que tem como principal objetivo promover justiça social.

“Economizamos mais de R$ 300 milhões este ano com revisão de contratos e cortes de gastos desnecessários”, disse o governador Flávio Dino durante a oficialização do Decreto que regulamenta a lei no Maranhão. O dinheiro que antes teria um fim indesejado, tem se transformado em poços, estradas, escolas e hospitais em todo o Maranhão.

Infelizmente nos últimos anos o que não faltou foi corrupção no Maranhão e os resultados são os piores: índices sociais alarmantes em todo o estado. A incapacidade de gerir corretamente a coisa pública foi uma das grandes marcas deixadas por antigos gestores. Pra exemplificar, no começo do ano foram encontrados mais de 1.200 processos parados que deveriam ter sido apurados por trazer graves danos ao erário público.

Desde os primeiros meses da gestão Flávio Dino, o governo tomou a decisão política de enfrentar as redes de propina, suborno e esquemas de desvios de recursos públicos instalados dentro do próprio Palácio dos Leões e operados por figuras do primeiro escalão do governo anterior.

Só pra lembrar: o Governo rompeu contratos irregulares, agiu para buscar punição aos desvios milionários constatados em áreas como saúde e educação, pôs fim ao esquema conhecido como “Escândalo da UNIVIMA’’, além de colocar fim a desvios ligados a distribuição de merenda e transporte escolar no Maranhão.

Agora sim…acabaram as farras antes feitas com o dinheiro público!


Nenhum comentário: