segurança

segurança

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2016: Ano de Vaca Não Conhecer Bezerro


Eleições municipais a vista, 2016 promete fortes emoções e – tirando a ansiedade para encerrar o domínio de Magno Bacelar, que já durava 12 anos – começa com as mesmas incertezas de quatro anos atrás, na virada de 2011 para 2012.

O ano termina e o novo começa com a prefeita Belezinha (assim como fazia Danúbia) buscando mostrar serviço e apostando na mídia, tentando a todo custo reverter a elevada rejeição que conquistou ao longo dos primeiros três anos do mandato.

Já a oposição – ai sim em panorama diferente, pois a candidatura de Belezinha já estava confirmada aquela altura – procura um nome capaz de unificar os grupos. Eleitoralmente muito fortes, há quatro segmentos dialogando em idas e vindas.

Embora haja movimentos e especulações sobre eventual substituição de Belezinha pelo vaidoso Aluísio, numa espécie de replay do "sai Danúbia entra Magno de 2012”, pode é a reeleição se tornar inviável, mas o temperamento de Belezinha jamais permitirá que não seja ela a candidata.

Entre as personalidades da oposição – em meio a adversários irreversíveis como Levi Pontes e Magno Bacelar/Danúbia e antigos aliados traídos e humilhados como Isaías Fortes, Talvane Hortegal e Paulo Neto, que hoje estariam mais para inimigos de Belezinha – apesar de pretensões individuais, a tendência é de união.  

Contra o sonho de enfrentar adversários divididos em 3 ou 4 candidaturas, Belezinha sabe que a unificação total, facilitada por sua forma individualista, rancorosa e perseguidora de fazer política, é tão provável que os líderes aguardam a concordância de uma ala que ainda resiste e sinalizam que a junção será oficializada logo no começo do ano.

Mutável como mutante é a política, este é o cenário que fecha 2015 e abre 2016, que, coerente com o adágio, será ano de vaca não conhecer bezerro.  

Nenhum comentário: