segurança

segurança

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

“Meus Aliados São os que Andaram no Sol e na Chuva Comigo”, diz Flávio Dino Descartando Belezinha e Outros Prefeitos.


Apesar das tentativas de Belezinha, que determinou que sua mídia parasse de atacar o governador e chegou a oferecer a vaga de vice de sua futura chapa ao PC do B, o recado de Flávio Dino, publicado nos principais Blogs do Maranhão sepultou qualquer sonho de obter apoio ou neutralidade do Palácio dos Leões nas eleições 2016.

“Prefeitos que sempre apoiaram a oligarquia e que nas últimas eleições (2010 e 2014) estiveram com o candidato do grupo Sarney podem se preparar para não ter o apoio do governador Flávio Dino”, disse o blogueiro Clodoaldo Corrêa.

Durante o lançamento do “Diálogos por Paço”, Flávio Dino afirmou que vai pra rua em favor dos que estiveram com ele. O governador ressaltou que precisa de prefeitos comprometidos com a mudança do Maranhão. “Vou ser leal com quem foi comigo. Meus aliados são os que andaram no sol e na chuva comigo. Quem chegou depois eu abraço, mas não tiro o lugar de quem esteve comigo no sol e na chuva. O governo não vai se envolver na eleição, mas eu sou militante político. Tenho o direito e o dever de participar em meu próprio nome. Vou opinar sobre o que acho o melhor caminho e pedir à população que, se possível, acompanhe esse pensamento”, assegurou Flávio Dino.

“Prefeitos e pretensos candidatos que sempre estiveram no colo e foram subservientes ao grupo Sarney, como Chico Gomes (Viana), Eric Costa (Barra do Corda), Vianey Bringel (Santa Inês), Josimar Sobreiro (Paço do Lumiar), Belezinha (Chapadinha), Zito Rolim (Codó), Filuca Mendes (Pinheiro), Antonio Carlos (Colinas), Ildon Marques (Imperatriz), Juran Carvalho (Presidente Dutra), Alexandre Almeida (Timon) entre outros, já sabem que não terão nenhum apoio de Flávio Dino”, listou o blog do John Cutrim.

Depois das declarações de Flávio Dino sobre a lealdade com seus companheiros de primeira hora e do lançamento da pré-candidatura de Levi Pontes com apoio dele, resta saber se Belezinha volta a atacar o governador ou engole a frustração calada.  

Levi Pontes Sobe o Tom Contra Belezinha e Confirma Pré-Candidatura



No Encontro Municipal do Partido Solidariedade que aconteceu neste domingo, 28, o deputado Levi Pontes confirmou sua disposição em disputar a prefeitura de Chapadinha pelo grupo político do governador Flávio Dino e pesou nas críticas a Belezinha.

Além de Levi Pontes, o evento – que acontece na Associação Cangaia – contou com as presenças de Egberto Magno, presidente estadual do PC do B; ex-deputado e secretário estadual Simplício Araújo; deputado Paulo Neto / PSDC; do ex-prefeito Isaías Fortes, vereadores de Chapadinha e municípios da região e líderes comunitários.

Simplício Araújo e Egberto Magno Trazem Mensagem de Flávio Dino 

Mensagem do Governador
Simplício Araújo e Egberto falaram que os partidos que se uniram para eleger o governador Flávio Dino agora trabalham em prol da unidade em torno de Levi Pontes para vencer as eleições em Chapadinha. Ambos destacaram que Levi foi convocado pelo governador Flávio Dino a entrar na disputa.  




Isaías Elogia Levi e Paulo Neto Ressalta Liderança na Assembleia
Ao dizer que devido a traição de Belezinha seus seguidores exigem candidatura de sua família, provavelmente sua esposa Raimunda Maria, o ex-prefeito Isaías Fortes destacou as qualidade de Levi Pontes. O deputado Paulo Neto enfatizou o papel de Levi como parlamentar e defendeu a unidade da oposição em Chapadinha.






Levi confirma pré-candidatura e Sobe o Tom Contra Belezinha
Em sua fala o deputado Levi Pontes lembrou sua trajetória, criticou de forma incisiva a prefeita Belezinha e destacou o apoio do governador Flávio Dino. “Completei 35 anos como médico em Chapadinha servindo à população. Por isso tenho serviços prestados e posso levar minha mensagem a todos os lares de Chapadinha”, lembrou Levi.


Nas críticas à prefeita Belezinha, Levi Pontes lamentou o beneficiamento das empresas dela pelo dinheiro da prefeitura, disse que Belezinha é conhecida por trair os amigos e que faz um governo de perseguição. “Tudo passa pelas empresas dela e nem tenta esconder da justiça. Os carros dela com o logotipo do Comercial Júnior (Construções) entregam material a luz do dia em obras de convênios que Estado e o Governo Federal mantêm aqui em Chapadinha. Eu não possuo empresas e não tenho interesse em empresas porque sou um profissional da saúde”, declarou.

“Longe de mim ser traidor. Aqui em Chapadinha ninguém acusa a família Pontes de ter traído algum amigo. Já esta prefeita é tão conhecida e testemunhado por muitos que tem o hábito de trair aqueles que lhe ajudaram, a exemplo do líder Isaías e do vereador Marcelo que todos de Chapadinha sabem quem a elegeu, quem a colocou lá e o desfecho de tudo que aconteceu e que precisamos acabar com essa história de traição”, disse Levi.

Sobre o apoio do governador Flávio Dino, disse que longe de significar uma imposição é um gesto político de reconhecimento de sua fidelidade como companheiro de primeira hora e que vai procurar dialogar com todas as lideranças e debater com o povo sobre o avanço de ter um aliado do governo no comando do município e que venha a administrar corretamente os recursos públicos.

“O que precisa ficar dito é que a partir de hoje o Dr. Levi – representando o governador Flávio Dino e pelo menos 10 partidos aliados – aceita o desafio de colocar o seu nome, de pedir uma oportunidade e iniciar um debate político da maior seriedade”, finalizou o deputado Levi Pontes. 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Caso Daniel: Advogado Diz Que Secretário de Saúde Prometeu Dinheiro em Troca do Silêncio da Família


O advogado Lourival Soares que defende a família do garoto Daniel e que pretende acionar a prefeitura por danos morais e danos estéticos pelos problemas apresentados na criança após atendimento em unidade de saúde denunciou que o secretário de saúde Allan Montelles teria prometido pagar R$ 1.800,00 a título de ressarcimento a despesas feitas e imposto o silêncio da família como condição, mas não teria honrado o acordo. (veja recortes abaixo)

Boletim de Ocorrência com Declaração da Mãe de Daniel

Extrato da Conta Reativada em Janeiro de 2016

O acordo envolvendo a quantia que acabou não sendo paga, consta do Boletim de Ocorrência registrado, no dia 10 de fevereiro, por Adriana Silva (mãe da criança). “A mãe da declarante (avó de Daniel) procurara o secretário de saúde para relatar os fatos e acontecimentos e gravidade do estado de saúde da criança, tendo prontamente disposto a ajudar nas despesas, sobretudo a reparar/reembolsar um empréstimo realizado pela família no valor de R$ 1.800,00 (um mil e oitocentos reais), para custear despesas de alimentação e medicamentos, porém até a presente data tal ajuda não se concretizou”, diz o BO registrado na delegacia de Polícia de Chapadinha.

Reafirmando o silêncio da família como condição para o pagamento da ajuda financeira e, anexando comprovante bancário, o advogado Lourival Soares disse que uma conta corrente do pai de Daniel chegou a ser reativada para o recebimento do valor combinado.   

Ainda de acordo com o advogado a oferta de dinheiro será levada ao conhecimento da justiça como parte da ação que deve impetrar na semana que vem.

Allan Se Pronuncia
Indagado sobre a denúncia da proposta de silenciar a família em troca de dinheiro o secretário municipal de saúde, Allan Montelles, ouvido pelo blog, desafiou o advogado a provar a acusação: “que ele prove”, disse.

Sobre a reclamação da falta de assistência o secretário declarou ter documentos provando o contrário. “Desde o início estamos sendo orientados juridicamente. Ela falou mas temos documentos que provam o contrário”, finalizou Allan Montelles.

Antecipação de Assistência

No processo contra a prefeitura de Chapadinha, o advogado Lourival Soares garantiu que vai pedir antecipação de tutela obrigando o município a garantir pensão e assistência integral à família do menino Daniel o mais rápido possível. 

Flávio Dino quer Levi Pontes na Disputa pela Prefeitura de Chapadinha


Do Blog do Clodoaldo Corrêa
Depois de ser escolhido líder da maior bancada da Assembleia Legislativa do Maranhão e demonstrar prestígio entre os colegas, o deputado Levi Pontes (SD) deve disputar a prefeitura de Chapadinha, sua terra natal.
Segundo fonte ligada ao Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino tem incentivado Levi a encarar a disputa contra a atual prefeita, Dulcilene Belezinha (PRB). Muito ligada a ex-governadora Roseana Sarney, Belezinha apoiou a candidatura de Edinho Lobão. Única liderança de peso a apoiar Flávio Dino, Pontes está sendo convocado a representar o grupo político na luta pela prefeitura local.
Ouvido pelo Blog, o deputado Levi Pontes confirmou que hoje a tendência é ser candidato e que encara a possibilidade como uma tarefa partidária e que está dialogando com outras forças políticas e lideranças em busca de unidade. “De fato o governador Flávio Dino vem insistindo na necessidade de termos candidato à prefeitura de Chapadinha. Para mim, se tudo der certo, será mais uma missão política que abraço em defesa da mudança do Maranhão e de luta por dias melhores para minha querida Chapadinha”, declarou Levi.
“Estamos conversando com todas as forças políticas, respeitando muito as pré-candidaturas colocadas, mas tenho muita esperança de que possamos sair unidos em torno de um bom projeto para Chapadinha”, complementou o parlamentar. 

Já no próximo domingo (28), o deputado Levi promove um encontro do Solidariedade e agremiações aliadas para discutir a conjuntura política local.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Márcia Gomes Corta Assessores e Vereadores Prometem Reagir


A presidente Márcia Gomes, depois de um breve recuo, determinou o corte de um dos dois assessores que cada parlamentar tem direito em cada gabinete. Márcia alega que a folha aumentou e estaria ultrapassando o limite legal de 70%, alguns vereadores reclamam nos bastidores, mas por enquanto o parlamentar mais veemente é o vereador Irmão Carlos / PRB que declarou não aceitar a situação.

Irmão Carlos argumenta que no período em que a câmara foi presidida por Nonato Baleco / PDT todos os assessores eram pagos e ainda deu para construir um prédio anexo com várias salas. Irmão Carlos chega a reclamar da passividade com que outros vereadores estariam aceitando o corte dos colaboradores enquanto Márcia mantém pelo menos 10 assessores que a presidência da casa dispõe atualmente.

“Para mim a pior decepção é a gente aceitar a Márcia mexer em nossos assessores. Para ela o que falta mesmo é saber administrar”, disse Irmão Carlos, que a partir da próxima sessão promete levar o problema para a tribuna e esmiuçar as contas da presidente Márcia Gomes.

Ainda de acordo com parlamentares contrários ao corte dos assessores, uma obra no valor de 98 mil reais e a contratação de mais um advogado pelo salário de 6 mil reais serão alvo de questionamentos públicos durante a sessão de quinta-feira, 25.

Márcia Se Diz Obrigada a Cortar Assessores e Defende Reforma do Prédio

Ouvida pelo blog a presidente Márcia Gomes disse que lamenta, mas está sendo obrigada a adotar a medida, que a despesa de contador e advogado que ficavam fora, passaram a ser incluídas nos 70% da folha e que devido à crise os repasses destinados à Câmara praticamente não tiveram acréscimos. Márcia declarou ter cortado 3 servidores da presidência e garantiu que os servidores lotados na presidência servem a todos os parlamentares.

Ainda segundo a presidente, o Ministério Público deu prazo para o pagamento do 13º dos assessores e vem alertando quanto ao limite dos funcionários em 70% da arrecadação. Márcia Gomes disse que – apesar da necessidade – ainda não há novo advogado contratado e que a reforma (no valor de 98 mil) foi realizada e os valores estariam compatíveis com o que foi feito.

Ao fim a presidente Márcia lamentou a situação e ponderou que a responsabilidade jurídica sobre prestação de contas ou ações por improbidade recairiam unicamente contra ela, por isso lamenta a decisão que foi obrigada a tomar. 

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Delmar Carneiro Lança Livro Sobre Maçonaria

Por Valdivan Alves

Foi realizado na noite de  sábado (20/02), o lançamento do livro de Delmar Carneiro Pessoa, “O homem e a Maçonaria” – o livro consiste em um trabalho de pesquisa, que levou um minucioso processo de coleta de dados sobre o tema.
Plenária
Reuniu autoridades e importantes empresários além da presença de personalidades ilustres da Maçonaria entre eles o grão-mestre Noé Paulinho em um coquetel realizado no auditório da Maçonaria Oliveira Roma. Cerca de 80 convidados entre familiares, amigos e pessoas do meio estiveram presentes para prestigiar o autor.


Sobre o Autor 
Delmar Carneiro autor do livro "O homem e a Maçonaria"
Delmar Carneiro Pessoa , nasceu em 08 de abril de 1942, no Ceará. Filho de Francisco Carneiro Pessoa e Virgulina Carneiro Portela, chegou em Chapadinha em julho de 1958, com 16 anos de idade. Formou-se no Curso Técnico em Contabilidade no Colégio José Caetano, foi vereador por varias legislaturas. Iniciou na Maçonaria em 11 de Março de 1970. Em 24 de novembro de 1073 M.I e atualmente representando a Loja Oliveira Roma como deputado da Poderosa Assembleia Legislativa Maçônica ( PALMA) .

Após a solenidade, que foi descontraída e emocionante, tivemos noite de autógrafos 
Tenente Cel.Glauber Miranda recebendo o autografo do autor do livro
Delmar Carneiro, autor do livro, disse que quando escreveu a obra quis dividir o conhecimento com as outras pessoas sobre a maçonaria. " Passei mais de dois anos pesquisando, lendo vários livros sobre a maçonaria até elaboração desse material, pois a maçonaria se fundamenta no homem, quem ler esse livro passará ter uma outra visão da maçonaria, pois o livro ilustra a verdadeira historia e a origem da maçonaria, busquei dar uma visão diferenciada nesse livro, com especificações e origem da instituição, “contou Delmar Carneiro. 
Zé Baleco, Carlos Henrique,Grão-mestre Noé Paulinho e Delmar Carneiro
O empresário e maçom Zé Baleco, fez uso da palavra lembrando que um ano atrás se realizava neste mesmo espaço o lançamento do livro do saudoso irmão maçônico Professor Luís Eduardo. E que sua esposa e filhas se faziam presentes na solenidade.
Esposa e filhas do saudoso Professor Luis Eduardo

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Caso Daniel: Prefeitura Diz Que Mãe Conhecia Enfermeira e Admite que Médico Assinou Receita Sem Ver a Criança


Por meio de nota a Secretaria Municipal de Saúde se pronunciou sobre o caso do menino Daniel, demonstrando profundo incômodo com a repercussão do drama e contestando as informações repassadas pela família da criança.

Em resumo a nota defendeu a competência da enfermeira que fez o atendimento, disse que a mãe da criança sabia que estava sendo atendida por enfermeira, que o médico assinou a receita sem ver a criança como autorização da entrega dos medicamentos no posto de saúde, que o menino foi atendido em Chapadinha no começo da crise e mandado a São Luís no agravamento, sugere a Síndrome de Stevens-Johnson como causa do problema, que o município vem prestando assistência à família e, por fim, repudiou o noticiário em torno do caso.  

“A senhora A. S. (mãe de Daniel) sabia que estava sendo atendida por uma enfermeira e até conhecia a profissional, pois ela (a enfermeira) já realizou consultas de pré-natal da mesma”, diz a nota. “Antes de julgar a enfermeira, é bom deixar bem claro, que a mesma tem formação com certificado do curso de AIDPI (Atenção Integral às Doenças Prevalentes na Infância), que a habilita para realizar vários procedimentos, tais como consultas de pré-natal, Puericultura (acompanhamento de crianças desde o pré-natal até a puberdade), prescrição de medicamentos (antibióticos, analgésicos, antitérmicos, anti-inflamatórios, anti-helmínticos, vitaminas, etc.), entre outros”, completa.

Sobre o fato de a enfermeira ter atendido a criança e a receita ter sido assinada por médico a prefeitura diz o seguinte: “diante do quadro clínico característico de uma Virose, a enfermeira avaliou e prescreveu as medicações em questão: paracetamol e ibuprofeno (medicações que pertencem à Farmácia Básica). Dentre estes, o ibuprofeno é um fármaco em que sua comercialização necessita de receita médica. Pensando nisso, a enfermeira foi ao Consultório Médico da referida Unidade de Saúde, para que Dr Juan Carlos Cabezas Rojas autorizasse a receita”, relata a nota deixando contraditória a possibilidade de a enfermeira prescrever uma medicação que só pode ser vendida mediante receita de médico.

Ainda de acordo com a nota, a prefeitura insiste ter dado apoio à família. “No dia 28 de Janeiro de 2016, os pais procuraram a Secretaria Municipal de Saúde para relatar o caso. Somente neste dia tomou - se conhecimento da real situação da criança, pois a mesma havia retornado de alta hospitalar à Chapadinha. Diante disto, na mesma manhã a Secretaria enviou Profissionais da Saúde para visitar o domicílio e tomar conhecimento das necessidades da criança. Desde então, a criança passou a receber Visitas Domiciliares, semanalmente, de profissionais como: Enfermeiras, Pediatra, Psicóloga, Nutricionista, consulta especializada com Oftalmologista, além de medicações, roupas de cama, suprimentos alimentícios, materiais de curativo e higiene pessoal, de acordo com as prescrições dos profissionais e solicitações da mãe da criança. Sendo assim, a Secretaria Municipal de Saúde, dentro de sua competência, está suprindo todas as necessidades de D. S. B”, afirma.

Em outro trecho, a nota cita a provável causa dos problemas de saúde da criança e faz menção a laudo, mas sem anexar o documento entra as imagens divulgadas. “Um laudo médico expedido pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade de São Luís indica que D. S. B. teria desenvolvido a Síndrome de Stevens- Johnson e que a mesma teria sido causada, provavelmente, por uma reação a uma medicação. O que se sabe dessa doença é que a mesma é muito rara, acomete 1 pessoa a cada um milhão de habitantes, é grave e provoca surgimento de lesões avermelhadas em todo o corpo e outras alterações. Vários estudos clínicos apontam que a Síndrome não tem uma única causa definida, mas que em muitos casos, ela surge após o paciente ter uma virose, que somado à baixa imunidade, a outras questões de saúde e também à medicação, pode desenvolver a doença”.

“A secretaria municipal de saúde de Chapadinha prioriza, em primeiro lugar, a vida humana, e sempre busca elucidar os fatos ocorridos no município de maneira responsável. E, mais uma vez, lamenta como alguns veículos de comunicação da cidade divulgaram o problema do menor D.S.B. e da forma irresponsável que tentaram jogar a opinião pública contra uma profissional que sempre desenvolveu seu trabalho com dedicação e respeito a todos”, finaliza a nota oficial, que pelo conteúdo suscitou mais dúvidas e andou longe de esclarecer definitivamente o caso.


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Prestígio: Levi Pontes Escolhido Líder do Maior Bloco da Assembleia

Levi Pontes ao lado de Stênio Resende e Fábio Braga

Ao ser escolhido líder do maior bloco da Assembleia, o deputado Levi Pontes / Solidariedade demonstrou prestígio junto aos colegas e consolidou-se como um dos mais influentes parlamentares desta legislatura.

No segundo ano do primeiro mandato Levi vai comandar o Bloco Parlamentar Unidos pelo Maranhão, o chamado Blocão, que manteve-se como o maior bloco e acabou com mais membros do que no ano passado. São agora 24, liderados pelo deputado Levi Pontes.

A escolha de Levi foi bem recebida por todos os blocos da Assembleia incluindo o grupo de oposição e teve grande repercussão na imprensa estadual. “Parlamentar experiente e reservado, Levi é considerado um articulador bom de oratória, com trânsito fácil entre seus pares e que costuma participar dos debates cotidianos em Plenário”, destacou o Jornal Pequeno em sua edição desta sexta-feira, 19.

Na condição de líder do principal bloco de sustentação do governo, Levi Pontes terá a missão de coordenar a defesa do governador Flávio Dino e de articular uma pauta favorável às propostas do governo do estado. 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Menino Daniel: Cadê a Palavra da Prefeitura?


Depois que o Foguinho postou uma matéria (ressalte-se: a pedido da mãe da criança) denunciando o drama do garoto Daniel, alguns profissionais da saúde foram rápidos no espírito do velho corporativismo para defender os colegas envolvidos no caso, mas nada falaram sobre a suspeita de enfermeira assinando no lugar do médico.

Um blog chamado Hospital de Base se apressa em dizer que “o caso do menino Daniel da Silva Bastos, de 8 anos de idade, atendido no Posto de Saúde do bairro Areal em Chapadinha com dor de cabeça e febre PODE NÃO ser erro médico”. Entre “o pode não ter sido” e o “talvez não seja mesmo”, a página nada de concreto informa sobre o caso específico.

Adiante, o blog do Minard afirma que a criança se recupera bem o com total apoio da prefeitura de Chapadinha. “Em nenhum momento deixamos de dar assistência (a criança) que está se recuperando muito bem”, alegou o secretário de Saúde de Chapadinha, Allan Monteles, em contraste com declaração da mãe de Daniel que até o dia anterior se queixava de abandono por parte do poder público municipal de Chapadinha.

Aos olhos dos poderosos de plantão na prefeitura e de “infalíveis” doutores, a matéria do Foguinho cometeu o pecado mortal de expor o drama de pessoas humildes, de lançar o debate sobre um assunto do maior interesse público e de propiciar (via repercussão) o início de alguma atenção ainda não condizente com a gravidade da situação da criança.

Na busca de informações procuramos o secretário Allan Monteles que não respondeu nossas perguntas.

No episódio, sem prejulgar profissionais e até mesmo em respeito e eles, a prefeita Belezinha pessoalmente e a secretaria de saúde devem explicações e o esclarecimento total do fato que assustou uma população que neste momento enfrenta uma epidemia combatida com mesmos remédios que supostamente provocaram a reação e o enorme sofrimento no menino Daniel. 

Imagem do Dia: Deputados Parabenizam Levi Pontes Pela Passagem de Seu Aniversário


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Belezinha e Sua Aversão a Flávio Dino Que Sempre Aflora


Tendo aliados de primeira hora do governador como notórios e contundentes adversários, a prefeita Belezinha nunca escondeu sua antipatia por Flávio Dino.

A ira que já rendeu charges agressivas e campanha anticomunista de sua imprensa amestrada, foi atenuada por intervenção do deputado Zé Inácio / PT, que apesar de ter votado em Edinho Lobão aderiu ao governo Dino no final de 2015 e mostrou à gestora os prejuízos da inimizade com o governador. Mas entre um fato e outro a raiva de Belezinha contra Flávio Dino ressurge aqui e acolá.    

Em sua última entrevista à Rádio Mirante de Chapadinha, dia 12, por exemplo, a prefeita Belezinha não poupou críticas ao governo do estado cobrando demora na conclusão da obra e chegou a taxar de fictícia a assinatura da ordem de serviço do Mais Asfalto em Chapadinha.

 “A empresa (Makete) nos deu uma notícia bastante triste esse recurso (do Mais Asfalto) é do BNDES e parece que não foi consolidado ou finalizado e não sei até que ponto isso procede”, declarou Belezinha, sugerindo que a obra não seria mais feita e reclamando em tom dramático que a lama já teria tomado conta das ruas que seriam asfaltadas pelo governo do estado na Vila Izamara.

Não há nada demais cobrar o término de uma obra iniciada e até partidários do governador poderiam fazer tranquilamente. O problema da última revolta de Belezinha foi a revelação que ela fez na mesma entrevista.

Belezinha, falando de demora de obra com recursos próprios do município declarou que a empresa que iria asfaltar determinado trecho da Travessa Coelho Neto estaria impossibilitada de contratar com o poder público municipal por falta de uma certidão. A empresa que não pode fornecer a certidão (e que por isso estaria irregular) não é outra senão a Makete, a mesma do Mais Asfalto do governo do estado.

Ora, se a Makete não pode executar obra do município por falta de certidão, como ela poderia tocar obra do estado?


Ao exigir celeridade do estado no trato com empresa impedida segundo ela mesma, Belezinha mostra que apesar do disfarce e das conveniências, sua aversão a Flávio Dino tá na alma, sempre aflora. 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Unidade Regional de Saúde de Chapadinha Intensifica Combate ao Aedes Aegypti

Do Portal CN1


Ações conjuntas de prevenção e combate ao mosquito Aedes Aegypti, vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika virus, vem sendo desenvolvida pela Unidade Regional de Saúde de Chapadinha em parceria com as prefeituras da região do Baixo Parnaíba. Em Água Doce, Magalhães de Almeida, Milagres, Paulino Neves e Santa Quitéria, são alguns dos municípios que estão sendo realizadas diversas ações.



O gestor regional de Saúde de Chapadinha, Alex Marinho, participou das reuniões de mobilizações nessas cidades, garantindo reforços do governo estadual. "Como instituição regional de Saúde, estamos apoiando  todos os municípios na luta contra o mosquito Aedes Aegypti, o Estado dará a sua contrapartida. Em reunião  com o secretário Estadual de Saúde, o governo investirá  dez milhões de reais nas ações. Todas as  regionais de saúde,  estarão recebendo equipamentos para o combate ao mosquito",  disse Alex Marinho, finalizando que todos os governos precisam unir forças para combater o mosquito. "Precisamos juntos, Governo Federal, Estadual e municipais somar forças nesta luta".







Marcelo Menezes Reafirma Que Foi Cortado Durante Entrevista


No período de carnaval o vereador Marcelo Menezes / PRP deu entrevista ao blogueiro e secretário de comunicação William Fernandes elogiando o carnaval. Após a divulgação de parte da entrevista o vereador Marcelo se disse vítima de armação e este blog repercutiu a revolta do vereador oposicionista.

Ao ouvir o trecho da entrevista que foi ao ar, Marcelo Menezes disse por meio de um grupo de Whatsapp: “Ele (William Fernandes) deveria ter publicado todo o áudio e não ter cortado”, declarou o parlamentar. “Detonei foi ela (Belezinha) no áudio. Falei que esse carnaval estava sendo feito com verbas do Fundeb dos professores, que ela deveria publicar os valores gastos”, completou.

Passo seguinte, William Fernandes publicou cerca de 1 minuto e meio da entrevista em que o vereador Marcelo prossegue elogiando o carnaval, sem críticas e em desforro a divergências públicas que temos o secretário William me taxou de mentiroso.

Depois de ver a segunda publicação do vídeo de sua entrevista, o vereador Marcelo continuou achando ter sido cortado e publicou nota a respeito.  “O carnaval passou e as polêmicas ficaram. Dei uma entrevista ao BLOGUEIRO e secretário de comunicação, William Fernandes, e afirmei que o carnaval de Chapadinha foi bom, um dos melhores do Maranhão juntamente com Pinheiro, Barra do Corda e Pedreiras. Por qual motivo eu mentiria e diria que o carnaval foi péssimo? Disse muita coisa ao blogueiro, mas somente aquilo foi gravado”, declarou o parlamentar.  

Marcelo lembrou que Danúbia – assim como Belezinha sua adversária – realizou um bom carnaval sem conseguir viabilizar reeleição e repetiu a denúncia do financiamento irregular da festa. “O carnaval foi bom sim, mas isso não quer dizer que a administração da prefeita Belezinha esteja boa. Pra quem não lembra o carnaval do último ano de governo de Danúbia Carneiro foi muito bom e ela sequer saiu candidata à reeleição. E digo mais: o carnaval de Chapadinha no ano de 2016 foi realizado com verbas indevidas!”, enfatizou Marcelo.

Diante da divulgação da nota fica evidente que Marcelo continua afirmando ter sido cortado e que este blogueiro apenas reproduziu sua opinião. Quanto ao secretário William, as manchetes que usava para agradar Danúbia (reparem, abaixo, a semelhança com as que agora ele vende a Belezinha como originais) dispensam comentários. Ou você acha que um descarado que há mais de vinte anos vem dizendo que Chapadinha promove, sucessivamente, um carnaval melhor que o outro, pode apontar o dedo pra alguém?


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Belezinha Diz Que Juíza Autorizou Prorrogação do Carnaval Uma Hora Além de Determinação Judicial

Belezinha na Praça do Povo Imagem de Arquivo

Depois de alegar determinação da judicial para o encerramento das festas de carnaval pontualmente às 2 horas da manhã, nas apresentações de sexta a segunda-feira, na madrugada da quarta-feira de cinzas, por volta das 2 e meia, em discurso para populares que ainda lotavam a Praça do Povo, a prefeita Belezinha declarou que a folia iria até às 3 horas por autorização direta da Juíza e sua fala ainda sugeriria que a magistrada se encontrava no local.

“Olha a nossa Juíza está aqui autorizando a nossa cantora Márcia Felipe a cantar até as 3 da manhã. Mas eu queria até às 5, só que a Juíza disse que é só até as 3 horas”, declarou a prefeita Belezinha no local da festa que se encerrou pouco depois das três horas da madrugada.  (veja vídeo abaixo) 

Nas noites anteriores sempre que a festa se encerrava, às 2 horas, a locução oficial fazia questão de dizer que cumpria ordem judicial. Na sexta-feira, dia 5, autoridades se reuniram para tratar do carnaval e – de acordo com a prefeitura – a reunião contou com a participação da  secretária de Cultura Nágera Pontes, do Comandante da Guarda Municipal Peres Galvão e do Diretor do Departamento Municipal de Trânsito Mariel Resende, os Juízes Cristiano Simas e Welline de Souza, o Promotor Gustavo Dias, o Delegado Jacqueson Ferreira e o Tenente Coronel Glauber.

Reunião das Autoridades Estabelecendo Regras para o Carnaval

Pelo que se sabe foi nesta reunião que ficaram definidos o esquema de segurança e os horários que incluíram o fechamento de bares e clubes privados às 22 horas em toda a cidade e das atividades da Praça do Povo às 2 horas da manhã.

O discurso da prefeita, que vem circulando nas redes sociais, gerou repercussão e uma série de questionamentos: Belezinha se referia à juíza Welline de Souza, recém transferida de Coelho Neto para Chapadinha? A Magistrada teria mesmo autorizado a prorrogação do show? Belezinha teria usado indevidamente o nome da titular da 2ª Vara?


A sociedade que acredita que a lei valha para todos e confia na independência dos poderes espera por respostas. 

Vídeo 








sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Faculdade do Baixo Parnaíba Retoma Atividades com Aula Inaugural/Show do Grupo Pão com Ovo


A Faculdade do Baixo Parnaíba (FAP) iniciará o ano letivo deste ano de 2016 nesta segunda-feira (15). E para dá inicio ao ano letivo, a instituição preparou uma vasta programação que terá início às 18h com uma carreata e encerrará às 21h com o show do grupo de humor Pão com Ovo.

A FAP é a única faculdade particular legalmente credenciada para oferta de cursos de graduação na região do Baixo Parnaíba. Informações pelo telefone 3471-1955 e pelo site www.fapeduca.com.




Belezinha e Aluízio Vão à Rádio em Tentativa de Resposta ao Blog


A prefeita Belezinha e o secretário Aluízio estiveram na rádio Mirante na tarde de hoje e concentraram suas falas em respostas diretas e indiretas à matéria do blog: Belezinha: As Vaias e a Prorrogação Polêmica, Marcelo Cai em Armadilha e Notas do Carnaval Que Não Salva Ninguém.

Sobre o teor das respostas, certamente gerarão mais polêmica, abordo com calma em outros posts. Comento agora a rapidez e o meio escolhido para contrapor minhas notas como sinal de prestígio deste espaço.

Ao procurar uma emissora de rádio para abordar um assunto iniciado na internet a dupla Belezinha e Aluísio passa recibo de que não acreditam na capacidade de sua penca de blogs para contraponto comigo.   

A agilidade de buscar os microfones da Mirante no dia seguinte da matéria demonstra o potencial deste blog em incomodar os gestores até a partir de tema trivial como o carnaval. Gostaria da mesma presteza com outras matérias documentadas cujas respostas só obtenho - com os atrasos de praxe - por meio explicações que eles fornecem a órgãos oficiais ou de cópias de depoimentos ou peças dos processos gerados por minhas denúncias.  

Como sei da audiência e do conceito desta página, só gostaria era que eles me citassem nominalmente para me dar oportunidade, no uso de direito de resposta, de voltar a falar aos ouvintes da Rádio Mirante, coisa de que fui (e sou) impedido de fazer pelos motivos que toda Chapadinha sabe.    

William Pereira Confirma Pré-Candidatura a Vereador de Chapadinha


"Mais um pré­-candidato surge num período crucial que antecede o pleito eleitoral que se aproxima. O chapadinhense Willian, 27 anos, conhecido lojista local, confirmou a nossa reportagem sua pré­-candidatura ao legislativo e falou do desejo de dar uma "nova cara" a câmara de vereadores de Chapadinha. "Precisamos mudar a cara do legislativo, renovar a câmara. Chapadinha está cansada da velha política e precisa de pessoas novas para representar os interesses de sua população", comentou.

"Willian relatou que a decisão de pleitear uma vaga no legislativo do município atende a sugestão de vários populares e amigos, em especial o público jovem, com quem ele tem forte afinidade. Falando como um futuro e pretenso vereador, ele destacou que sua luta será em prol da maioria, das classes menos favorecidas e não para atender caprichos de grupos ou personalidades políticas, deixando o povo de lado.


"Estou disposto a encarar esse desafio e se homologar minha candidatura e obter êxito na disputa, farei jus à confiança depositada pela população. Buscarei atende­-los de maneira incessante, dando início a uma nova história no legislativo chapadinhense". Encerrou."

Texto do Antenor Ferreira

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Belezinha: As Vaias e a Prorrogação Polêmica, Marcelo Cai em Armadilha e Notas do Carnaval Que Não Salva Ninguém

Belezinha Discursando na Madrugada da Quarta-Feira

Marcelo Cai em Armadilha 
O vereador Marcelo confiou nos critérios dos comunicadores a serviço da prefeitura e caiu em uma armadilha com a edição de uma entrevista concedida por ele na Praça do Povo. Marcelo teria elogiado o carnaval, mas lamentado o dinheiro utilizado em bandas caras que estaria sendo retirado dos professores e de outros serviços importantes. Só a primeira frase da entrevista foi ao ar e os governistas sambaram. Marcelo promete divulgar nota sobre o caso e voltaremos ao assunto.

Belezinha e as Vaias
Ao interromper o show para usar a palavra a prefeita Belezinha acabou pagando vaia na abertura do carnaval, na sexta-feira. Comentei o fato no Facebook ironizando e fui chamado de mentiroso por aliados da prefeita, no que retruquei que estava no local e presenciei o ocorrido, sendo acompanhado pro diversos internautas que também testemunharam as vaias.

Belezinha e a Prorrogação Polêmica
Já no final da programação, na madrugada da quarta-feira a prefeita falou por 3 minutos e não houve vaias. Mas, durante seu discurso, Belezinha chegou a antecipar a contratação da cantora Márcia Felipe para 2017 sem levar em conta que ainda enfrenta disputa de sua reeleição e – num gesto que pode trazer fortes repercussões – disse que a juíza teria autorizado o prolongamento da apresentação até as 3 da manhã, o que contrariaria portaria da própria justiça que vinha sendo cumprida com rigor pela Polícia Militar. Estamos colhendo informações e também voltaremos ao tema.

Carnaval Não Salva Ninguém

Alguns dizem que pelo exagero mundano o carnaval não salva ninguém, pelo contrário, condena almas. Para além de critérios morais ou religiosos já tenho tempo de vida e de cobertura na área para ter certeza que na política a realização de uma festa como a do reinado de momo não confere melhoria nos índices de aprovação de governo e menos ainda garante vitória em reeleição de gestores. Em 2012, por exemplo, a prefeitura de Chapadinha gastou os tubos, as bandas foram as mais famosas, dois blocos arrastaram multidões e o grupo governista trocou candidato e levou uma surra de votos no mesmo ano.