segurança

segurança

quarta-feira, 30 de março de 2016

Belezinha Inaugura Velhas Promessas e Reformas Fajutas no Aniversário de Chapadinha



Mesmo em ano de eleição e apesar do esforço de sua mídia – que conta com a totalidade das rádios e tvs locais – a prefeita Belezinha não consegue apresentar obras e ações capazes de dar sentido à sua pretensão de ser reeleita e o convite com a programação oficial não deixa dúvida disso. 

Neste 29 de março foram apresentadas reformas de baixa qualidade, conclusão de obras de convênio ou de governos anteriores e inaugurações de velhas promessas difíceis de acreditar.

No convite que a prefeita distribuiu há quatro inaugurações (entre convênios e reformas) contra dez promessas repetidas.

As Obras e Reformas Fajutas 

Beco do Rasga Sunga
Nas inaugurações tem o Beco do Rasga Sunga, pronto desde o ano passado, com denúncia de superfaturamento e para aonde os camelôs não querem ir nem amarrados.

Parquinho da Dilma
Inauguração de uma Academia da Primeira Idade (parquinho infantil) que o Governo da Federal manda os quites. 

Ginásio e Ruas Precárias ao Lado da Praça Iniciada por Danúbia
    
Praça da Cohab Rodeada de Lama
Iniciada e feita em parte pela prefeita Danúbia em 2011, a Praça da Cohab foi entregue com as ruas rodeadas de lama e um Ginásio de Esportes (outro convênio federal) abandonado em frente.  

Valor Pago no José de Santana em Reforma Fantasma de 2014


Manoel José de Santana: Reforma Gambiarra ou Lavagem de Dinheiro?
Com infiltrações, falhas no forro e gambiarras pra todo lado, a segunda reforma da Escola Manoel José de Santana foi inaugurada como se fosse a salvação da educação de Chapadinha. Em 2014 a Escola Manoel de Santana aparece como tendo passado por outra reforma no valor pago de R$ 50.968,40.

Promessas Repetidas e Reformas Fajutas no Aniversário da Cidade


As Promessas Repetidas
Com o pomposo nome de Ordens de Serviço velhas promessas foram revitalizadas. Armou-se tenda com a presença de assessores e imprensa aliada para dizer que ainda pretendem cumprir compromissos que constam de sua cartilha eleitoral como o Terminal Rodoviário, ampliação do HAPA, Praça da Fé, Duplicação da Avenida Ataliba, Asfalto da Avenida Senador Vitorino Freire, Portal da Entrada da Cidade, Recapeamento de Ruas, Raspagens de Estradas do Interior.

Promessas de Belezinha Viram Chacota Nacional 


Essas mesmas promessas da cartilha eleitoral que vem sendo repetidas em cada aniversário da cidade, em 2013 diziam que os recursos, da ordem de 140 milhões de reais, já estavam assegurados e ainda naquele ano iríamos ver o início das obras que até hoje nada saiu do papel e das maquetes virtuais.


No quarto ano de seu governo Belezinha ressuscita na população a esperança de ver tais obras concluídas, mas não mostra de onde sairão os recursos no meio dessa crise e não repara no pouco tempo que ainda tem para concretizar algo relevante. 

Belezinha sabe do desgaste, mas ao invés de encarar o problema de frente e trabalhar de fato, apela para o engodo em busca de um novo governo ainda pior para o povo e bem mais lucrativo para quem fornece quase de tudo para a prefeitura que ele mesma comanda.      

2 comentários:

jeovane lima disse...

Quem seria Mestre e discípulo? O hospital e o restaurante já foram inaugurados várias vezes.

Alexandre Pinheiro disse...

Vou entender restaurante e hospital como cobrança legítima a outra esfera governamental e seu comentário como concordante com o texto sobre as questões municipais. Certo?