segurança

segurança

quinta-feira, 30 de março de 2017

Belezinha Fome de Cimento e Dor de Cotovelo


Depois de passar um mês duvidando dos frutos da parceria entre governo do estado/prefeitura e diante da concretização de duas antigas aspirações (UPA e Unidade do Corpo de Bombeiros) só restou a ex-prefeita Belezinha e sua turma engolir o mal agouro e tentar ganhar algum mérito por haver iniciado obras.

Das obras, Belezinha iniciou com recursos exclusivamente federais as Unidades Básicas de Saúde das Mil Casas e da Tigela que foram somente duas de várias que seguem inacabadas na sede e Zona Rural e o prédio da UPA que demorou quase o governo todo para levantar, deixou precisando de vários reparos de tão mal feita e suspeita-se de que tenha utilizado inclusive recursos para compra de equipamentos hospitalares em materiais adquiridos em sua firma a Júnior Construções, principal fornecedora da obra.

Mesmo quando tenta tirar algum proveito, Belezinha acaba por chamar mais atenção para os motivos pelos quais perdeu a eleição e traz a tona assuntos desagradáveis para si.

Durante o período da ex-prefeita não tinha um dia em que ela não atacasse Flávio Dino, por meio de sua mídia, com calúnias e charges das mais grotescas, chegando a pessoalmente destratar o governador a quem chamava de “Chefão do Comunismo”. Agora que o prefeito Magno lhe ensina como se relacionar com o executivo estadual e constrói, ao lado do deputado Levi Pontes, uma parceria que só benefícios traz para Chapadinha, resta a ela – soberba e incapaz de aprender lições de humildade – forçar a barra para aparecer e amargar o recalque.

Se o foco da ex-prefeita chamada Funil fosse mais as pessoas e menos a fome de vender cimento hoje ela não estaria com tanta dor de cotovelo.    

Nenhum comentário: