segurança

segurança

quarta-feira, 22 de março de 2017

Saúde de Chapadinha: Incompetência ou Boicote?

Vereadores Fiscalizam HAPA/arquivo

Por mais que o prefeito Magno esteja pessoalmente empenhado em melhorar o quadro da saúde com iniciativas como a inauguração da UPA em parceria com o governo Flávio Dino e ajuda do deputado Levi e com a decisão de abrir 30 novos leitos exclusivos de maternidade, a gestão da Secretaria/HAPA não passa um dia sem reclamações que vão da falta de remédios dos mais simples e baratos a erros no pagamento de salários de médicos e outros servidores.  

Muito diferente do primeiro governo do Dr. Magno, lá pelos anos 2001, quando o “Nota 10” municipalizou e produziu grande avanço na saúde de Chapadinha com três hospitais funcionando com dezenas de médicos, criou uma rede de PSFs, abriu a casa de saúde em São Luís e tantas outros feitos, as falhas do setor hoje são tão absurdas que só podem ser resultado de incompetência militante e insensível ou boicote malicioso.  

A incompetência remeteria a escolha errada que pode e precisa ser corrigida urgente.

O boicote apontaria que alguém com poderes irresistíveis e exagerados impede a equipe da SEMUS de realizar sua tarefa.

Sendo incompetência ou boicote, das duas uma, ou um pouco de ambas, o resultado é péssimo para a imagem do prefeito médico que – até por sua formação profissional – tem obrigação de resolver a confusão e interromper o sofrimento do povo.  

Nenhum comentário: