segurança

segurança

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Levi Pontes Contesta Denúncia Contra Secretário de Saúde


O deputado Levi Pontes (SD) contestou, na manhã desta terça-feira (27), denúncia feita pela deputada Andrea Murad (PMDB), contra a advogada e professora universitária Symone Pacheco, esposa do secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco.

Ao iniciar seu discurso, Levi Pontes disse que não faz sentido mote utilizado pela deputada Andrea Murad para tentar atingir a imagem do Governo do Maranhão. “Eu entendo que o papel da oposição tem que ser respeitado, mas entendo também que cabe a esta oposição criar fatos, até mesmo para engrandecer este Parlamento. Mas eu entendo que o nível de alguns deputados e deputadas está chegando a níveis patológicos. E isso me preocupa muito, não só como parlamentar, mas também como médico”, declarou Levi Pontes na tribuna.

Ele foi enfático ao afirmar que a esposa do secretário de Estado da Saúde, Symone Pacheco, não tem e nunca teve nenhum vínculo com a Secretaria de Estado da Saúde. “Eu não vejo que o fato de a esposa de um Secretário de Estado um dia ter a companhia do seu marido num helicóptero venha caracterizar algo que fira um princípio da Administração Pública. Eu não vejo nenhuma aberração a senhora Symone Pacheco acompanhar o seu marido em uma única viagem que ela fez ao seu lado, nem tão pouco as poucas vezes em que ela esteve naquela Secretaria para tratar de assuntos familiares com o seu marido”, discursou Levi Pontes.

Ele acrescentou que, como profissional da área médica, costuma frequentar a Secretaria de Estado da Saúde, mas ainda não teve o prazer de conhecer a esposa do secretário Marcos Pacheco. “O que se ouve aqui no Plenário desta Casa são denúncias infundadas de quem caminha para um estado patológico. Eu acho que há oposicionistas que esquecem que o povo outorgou ao Dr. Flávio Dino o direito de governar. Eu acho que há oposicionistas que esqueceram que hoje são oposição e que quem governa esse estado é Flávio Dino, pela graça do povo maranhense”, ressaltou Levi Pontes.


Nenhum comentário: