quinta-feira, 26 de março de 2020

Coronavírus: Saúde de Chapadinha Monitora 71 Pessoas



Além dos 5 casos considerados suspeitos de contágio pelo coronavírus, a Vigilância Epidemiológica de Chapadinha monitora outras 71 pessoas na área do município.

De acordo com nota da página da prefeitura no Facebook, são 34 moradores de Chapadinha que tiveram contado com algum dos 5 suspeitos e 37 pessoas que chegaram de outros estados ou do exterior.     

Segundo o informe da prefeitura nenhum dos 71 monitorados desenvolveu a doença ou apresenta sintomas até o momento.

sexta-feira, 13 de março de 2020

A Quem Interessa tirar Danúbia do Jogo?



Nenhuma personagem da política de nossa cidade foi mais combatida e injuriada que a ex-prefeita Danúbia Carneiro e disso toda a Chapadinha sabe, mas o que poucos perceberam é que ela sofreu o golpe mais duro de toda a sua trajetória (pasmem!) por ação de pessoas de dentro de seu grupo político.

Uma sucessão de intrigas bem produzidas acabaram gerando o afastamento de Danúbia do jogo político. Sem entrar em minúcias para não ultrapassar limites familiares em torno da relação entre ela e Magno e para evitar detalhes que favoreceriam adversários, a pergunta que não quer calar é: a quem interessa Danúbia fora do jogo político de 2020?



Quando Danúbia era prefeita, justamente no início de seu governo, em abril de 2009, houve orquestração para atritá-la com o então ex-prefeito Magno e ela – no momento mais crítico – não só repeliu qualquer esboço neste sentido, como manteve-se fiel até o fim. Agora que a situação se inverte, Danúbia merece que alguém lhe faça justiça e  registre sua importância como de um grito de alerta em favor da unidade do grupo.
   
Naquele 2009 tratei Danúbia e Magno como aqueles irmãos que nascem grudados e sem chance de separação, como símbolo de que o desligamento deles seria a morte política de ambos (clique aqui pra ler o texto da época), com base na mesmíssima lógica - ainda que correndo risco de virar alvo das forças ocultas internas - ouso cravar aqui: tirar Danúbia do jogo foi obra de quem vem tentando manipular o governo e apenas finge ser amigo do Dr. Magno.

domingo, 8 de março de 2020

Mônica Pontes e o Triunfo da Humildade



Há pouco mais de três anos, fiz uma aposta intuitiva e parece que acertei. Recém nomeada sem graduação na área médica, sem outras experiências ou apadrinhamento de grupos políticos e de família humilde, a secretária Mônica Pontes foi muito atacada por dentro e por fora do governo foi quando disse: “A Saúde Pública tem problemas complexos no Brasil inteiro, há decisões equivocadas, a autonomia é limitada e muitas mazelas ainda aparecerão por aqui, mas a forma como a secretária Mônica tem encarado o desafio nos dá esperança na mesma medida em que derruba preconceitos e exalta o esforço dos humildes”, escrevi, em julho de 2017.  

Agora, prestes a entregar a pasta para disputar cargo eletivo, Mônica é de longe a secretária melhor avaliada do governo Magno e sua receita foi exatamente a simplicidade. Sem negar os problemas ou colocar culpa em terceiros, bem articulada com o prefeito Magno, Mônica ampliou a rede e melhorou os serviços ao ponto de transformar o “Calcanhar de Aquiles” do passado em vitrine da gestão.

Se o poder do cargo transitório subia à cabeça de alguns, Mônica mais reforçava a humildade: nunca criou ou tomou parte em intrigas ou conspirações internas, jamais tentou emparedar o prefeito pra ficar no cargo e (na parte que mais me toca) de forma alguma buscou a mídia e a comunicação oficial justificar fracassos, para ocultar mazelas ou para se promover pessoalmente.

Enquanto o padrão medíocre procura mostrar serviço apenas para o prefeito como sustentação de cargo, há quem trabalhe pela melhoria dos serviços para o povo e Mônica Pontes é uma destas pessoas.

Sobre o futuro ninguém sabe... Mas, no presente – e isso eu já posso dizer – o passado de Mônica como secretária se encerra deixando a Saúde de Chapadinha bem melhor que encontrou.  

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

TSE: Calafrios de Belezinha e a Esperança de Paulo Neto



Não tem como negar que a reabertura do processo de compras de voto que pode culminar com exclusão de Belezinha da disputa eleitoral colocou em polvorosa a Turma da Funil e encheu de esperança a galera de Mata Roma que faz tempo tem sede em Chapadinha.

O pânico de Belezinha é justificado pelo recuo do mesmo ministro Barroso que tinha absolvido a ex-prefeita em julgamento individual e agora resolveu atender o Ministério Público e a Procuradoria Eleitoral chamando os demais juízes da corte suprema eleitoral para apreciar o caso.

Em suas próprias palavras, o ministro Barroso considera mais que comprovada a compra de votos em 2016, reconhece que o ex-secretário Aluísio propôs e chegou a entregar material de construção em troca de votos e apoio a então prefeita. No processo ficou claro que os materiais de construção usados no crime saíram da loja de Belezinha, com filmagens, documentos e um conjunto de provas irrefutáveis. 

Relembre os fatos: 

Aluízio é Flagrado Prometendo Emprego e Comprando Voto Pra Belezinha



Promotoria Confirma Compra de Votos e Pede Que Belezinha e Aluízio Fiquem Fora das Eleições Até 2024



O peso desse volume de provas dificilmente passará impune pelos sete ministros do TSE e é isso que desanima Belezinha e empolga Paulo Neto, que – já tendo transferido o título para Chapadinha – espera substituir Belezinha como candidato a prefeito de Chapadinha. 

Desta forma param as movimentações e a política entra em compasso de espera do veredicto do Tribunal, deixando para depois a possibilidade de mudanças e fortes emoções.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

A Régua que Belezinha Mede Neto Pontes e a Tolerância de Magno



O pessoal ligado a ex-prefeita Belezinha na política e na imprensa segue usando a tolerância que é traço da personalidade política do prefeito Magno Bacelar para lançar suspeitas contra o vereador Neto Pontes em sua disposição de manter candidatura a prefeito.

Crítico contundente de Magno Bacelar, foi só o vereador Neto despachar ex-prefeita para virar alvo de seus partidários sob o argumento de que o parlamentar seria refém do governo por conta de vínculos profissionais de familiares seus com a gestão.

Para tanto usam até o fato de a mãe do parlamentar ser secretária do governo, como se a ex-vereadora Irmã Hilda, que sempre teve destacada militância política e é liderança respeitada entre os evangélicos, não tivesse gabarito para ser nomeada e mantida no cargo independentemente da posição partidária do filho. Um desrespeito!

Se na gestão anterior mera cordialidade ou conversas educadas com pessoas que discordavam da então mandatária poderiam terminar em suspeitas e até demissões, Magno já demonstrou que não usa a mesma régua de Belezinha. Magno não age com o fígado, não conserva rancores e não retalia familiares de adversários. Tanto é assim que temos exemplo de agora mesmo, quando o prefeito manteve o blogueiro Foguinho e o próprio filho de Paulo Neto na folha de pagamentos, mesmo depois do anúncio da adesão do deputado ao grupo adversário.

A carga contra o vereador Neto Pontes só pode ser entendida como recibo de perda de votos com sua independência, já que se for pra desconfiar de quem o prefeito Magno Bacelar mantém na folha porque se nega a perseguir, a lista do “rabo preso” vai aumentar muito.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Aliados de Belezinha Recebem Paulo Neto com a Lembrança do Vídeo do Fantástico




O que era pra ser uma entrada triunfante, algo capaz de consolidar Paulo Neto como fiel da balança da vitória de Belezinha, o anúncio do acordo entre os dois acabou não conseguindo empolgar e há sinais que até tenha tido efeito contrário e dividido a oposição.

Exemplo disso é que hoje a página TV Baixo Parnaíba, pertencente a Zezinho Lima, ex-secretário de trabalho do governo Belezinha, amanheceu divulgando o famoso vídeo do Fantástico sobre supostos esquemas nas prefeituras do eixo Mata Roma/Anapurus ligadas a Paulo Neto.

Mesmo que alguns atritos sejam naturais enquanto as coisas se acomodam, vamos convir que colocar um vídeo tão desagradável ao novo aliado não seja mensagem apropriada de boas-vindas.  



segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Qual o Jogo de Paulo Neto?



Toda aliança eleitoral é motivada por interesses entre as partes envolvidas, todos precisam ganhar porque ninguém faz acerto político de graça, assim é o jogo. 

Este ano o interesse mais fácil de perceber é o do deputado Paulo Neto: deixar Mata Roma com a esposa e se transferir para Chapadinha em busca de conquistar ele próprio a prefeitura.

Como (por diversos fatores) isso não é possível no momento, Paulo Neto vai escolher quem melhor facilitaria sua entrada para dominar Chapadinha a partir de eleições futuras. E sua cartada é independente de vitória em 2020, podendo inclusive ser o contrário.

Explico.

Ganhando Belezinha ou Magno as chances de Paulo Neto e a turma de Mata Roma mandar em Chapadinha é zero. Tendo apoiado Belezinha em 2012 e vendo a então prefeita lhe virar as costas, em 2014, para apoiar Zé Inácio pelas conveniências do INCRA, Paulo também sabe que não conta com apoio de Belezinha pra sua reeleição de deputado estadual em 2022.

É por isso que o melhor caminho para Paulo Neto entrar em Chapadinha é apostar em quem ele avalie que não vai ganhar este ano para herdar o grupo estruturado rumo a 2024. Diferente disso, ele apenas marca passo ou tá enxergando sozinho uma jogada genial.



quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Desmontando o Mito: Imprensa e Moradores de Colatina Detonam Sergio Meneguelli



O prefeito Sérgio Meneguelli, de Colatina-ES que ganhou fama nacional aparecendo em vídeos executando obras com as próprias mãos, participando de mutirões, cortando gastos e mantendo aparente vida simples, sem sinais de riqueza e se tornou uma espécie de prefeito ideal para resolver os problemas de qualquer cidade e até do Brasil chegando à presidência, começa a perder a unanimidade em torno de seu mito.

A imprensa estadual e local há algum tempo apontam mazelas da cidade e contradições do prefeito também começam a ter destaque nacional colocando dúvida na perfeição de Meneguelli.

Obras paradas, abandono na saúde, aumento do próprio salário junto com o de vereadores, irregularidades em licitações e até superfaturamento estão entre as denúncias contra Sérgio Meneguelli.

O site “Na Mídia News” do Espirito Santo, trata Meneguelli como prefeito fake e marqueteiro” e divulga reclamações de populares. “Quem conhece Sérgio Meneguelli pelos vídeos e fotos fakes que divulga nas redes sociais, acredita que ele é um bom administrador, o que não passa de uma grande mentira. Colatina está jogada às traças, em situação precária”, reclama Juvenal Reis dos Santos.

“Ele é muito bom para fazer marketing quando lhe interessa. Quando está em jogo seus interesses ele se esconde. Se fosse o bom prefeito que falam, já teria vetado o aumento concedido aos vereadores e a ele próprio e não necessitaria de o povo ir às ruas para pressionar”, disse.

 Na mesma reportagem o fato do município de 120 mil habitantes contar com apenas duas ambulâncias também é questionado: “Em Colatina faltam medicamentos e médicos nos postos de saúde, as consultas com especialistas demoram uma eternidade para serem marcadas, o transporte para doentes está sucateado e não é suficiente para atender a demanda, deixando muitos cidadãos sem atendimento e existem apenas duas ambulâncias para atender uma população de 120 mil pessoas”. ““Essa é a verdadeira face de Colatina. A face oculta, que o prefeito não divulga nos seus vídeos””, enfatiza Antônio Carlos, um vendedor e morador da cidade ouvido.

A página Colatina News também fala de um contrato entre o município a Santa Casa que prejudicou a população e fez com que o Ministério Público tivesse que intervir. “O atendimento precário à saúde em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, em virtude da falta de investimento por parte da administração municipal, poderá ficar ainda mais precária depois da decisão do prefeito Sérgio Meneguelli de não renovar contrato de prestação de serviço com a Santa Casa de Misericórdia”, diz o site.

Segundo o Colatina News, para tentar evitar que a situação do Município na área de saúde fique ainda pior, a direção da Santa Casa avisou ao prefeito municipal, que se não houver uma definição sobre a renovação do contrato de prestação de serviços em vários setores da saúde, o hospital encerrará os atendimentos que ainda são feitos.

Com o fim do contrato a Santa Casa de Misericórdia de Colatina suspendeu uma série de procedimentos, dentre os quais consultas de várias especialidades, cirurgias em geral, exames de colonoscopia, mamografia, endoscopia, dentre outros.

Fontes Luminosas por 2,2 milhões
A Coluna Bastidores da Folha de Vitória e assinada pela Jornalista Luana Damasceno que cobre os meandros da política capixaba estranha o valor de Fontes Luminosas de Meneguelli.

“Se a resposta for com base no conteúdo das redes sociais do prefeito, adjetivos como bondoso, popular e generoso poderiam descrevê-lo muito bem. Meneguelli aparece com a mão na massa e faz questão de divulgar a satisfação em realizar trabalhos como pinturas de casas de moradores, plantação de árvores e instalação de enfeites para o Natal. Até aí, ponto para o prefeito…Realmente um diferencial que o coloca em posição de destaque entre os líderes dos executivos municipais do Estado.

Mas…
Nos últimos dias, o prefeito tem protagonizado um episódio um tanto polêmico. Sempre empenhado em embelezar a “Princesinha do Norte”, Meneguelli propôs a construção de três fontes luminosas na cidade.

Valor
A empreitada parece simples e positiva (afinal, quem não quer ver o local onde se vive mais bonito?). Porém, o preço da beleza neste caso é de 2 milhões e 200 mil reais.

Ministério Público
O Ministério Público chegou a ajuizar ação para bloquear as contas da Prefeitura de Colatina referentes às obras da fonte. O promotor Marcelo Ferraz Volpato pede que os recursos sejam aplicados nas reformas das unidades escolares e de abrigos para menores e ainda no pagamento de mensalidades atrasadas para o Lar Irmã Scheila.

Licitação
Apesar da ação do MP, a licitação para a obra foi assinada pelo prefeito na última sexta-feira. De fato, Meneguelli persiste na ideia porque tem parte do apoio da população, o que não impediu que também houvesse uma chuva de críticas por parte de moradores que apontaram muitas outras prioridades para a cidade, principalmente nas áreas de saúde e educação”.

Prudência e Cautela
As denúncias podem ter partido de opositores do prefeito Meneguelli e, ainda que verdadeiras as reclamações, ele ainda pode ser considerado um bom prefeito e tal julgamento cabe a seus conterrâneos que conhecem de perto a realidade. Nós que estamos de longe devemos ter prudência de não prejulgar por conta das denúncias da imprensa ou moradores e redobrar a cautela para não escolher mais um falso Salvador da Pátria, se é que existe Salvador da Pátria verdadeiro. 

Link das Matérias 








Paulo Neto Tenta Tirar Aldy Júnior do Páreo, Que Resiste e Confirma Candidatura



Uma foto publicada (ontem) pelo presidente do DEM no Maranhão, deputado federal Juscelino Filho ganhou repercussão imediata nos bastidores da política de Chapadinha. Na versão oficial o deputado estadual Paulo Neto (DEM) e Juscelino tratavam das alternativas do partido para as eleições municipais de forma mais abrangente.

“Hoje pela manhã estive reunido com o deputado estadual Paulo Neto, importante nome dos quadros do Democratas dialogando sobre o cenário político no Estado e a respeito das eleições municipais deste ano”, declarou Juscelino.

Chapadinha teria entrado no meio da conversa com a análise de Paulo Neto de que o pré-candidato do partido em Chapadinha não teria chances e Aldy Júnior deveria ser convencido a desistir.

Até agora não se sabe qual a opinião de Juscelino Filho sobre a questão. Já Aldy Júnior, ouvido pelo Blog, fez questão de confirmar a intensão de ser candidato. “É meu desejo está na disputa, me apresentar como uma opção alternativa de renovação e concorrer de fato a eleição que se aproxima”, disse. “Tenho a sinalização do presidente do partido que tem interesse de lançar o maior número possível de candidatos pelo DEM no Maranhão. Entretanto, preciso sentar com Juscelino pra sacramentar a decisão da candidatura”, completou Aldy Júnior.

Até agora Paulo Neto não declarou apoio a nenhuma candidatura em Chapadinha, mas tá ficando muito claro que ele não quer Aldy, que votou nele em 2018 e é seu companheiro de partido.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Terceira Via: a política como ela é e como deveria ser



Contra a tendência até aqui colocada de termos apenas dois nomes na disputa, a existência de terceiras ou quartas vias no processo eleitoral de Chapadinha tem forte sentido filosófico, é uma necessidade lógica atual e futura de lideranças que pretendem alavancar carreira e, em tese, as alas independentes já começariam com boa expectativa de densidade eleitoral.

Em um cenário polarizado por dois postulantes que já se alternaram no poder e o eleitorado conhece bem suas qualidade e defeitos, colocar um nome novo vai de encontro ao sentido mais profundo da política que é a ampliação da democracia pelo aumento de opções que legitimariam ainda mais o julgamento do povo.

O candidato que ousar lançar e manter até o fim candidatura tem três possibilidades: sair com reduzido percentual, mas mantendo credibilidade para outras conjunturas; se consolidar como novo líder a partir de uma boa votação inicial; e ainda – num cenário difícil, mas não impossível – ganhar a eleição logo de cara.

Entre os nomes já cogitados ou mesmo lançados (só pra citar alguns) como Higor Almeida, Aldyr Júnior e Neto Pontes retirar candidatura sem um bom argumento político é morte antes do nascimento, desistência sem volta da possibilidade de ser líder.

Ainda que não tenhamos pesquisa dando números, o espaço para uma candidatura alternativa pode ser sentido nas ruas e nas redes sociais, por isso, no jogo agora jogado a terceira via é a política como deveria ser com sua presença ou a política como ele é com sua ausência.     

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Hildo x Maranhãozinho: um trabalha o outro pagou ou paga



Sabe o tipo do deputado que trabalha e usa seu mandato para trazer coisas boas para a população? Pois é, há poucos deles, mas há. E aquele sujeito que só aparece de quatro em quatro anos, paga lideranças e cabos eleitorais, não se sente devedor do povo e nada faz em benefício dos eleitores? Esses existem em maior número.

Calma! Nada de pânico. Não estou tratando de deputados estaduais, ainda... As referências acima caem como luva em dois federais eleitos e bem votados em Chapadinha. Falo do deputado Hildo Rocha, que embora mantendo inúmeras divergência com ele, não posso deixar de reconhecer sua atuação como extremamente produtiva para os município que representa, em contraste com a ausência e o desleixo do deputado Josemar do Maranhãozinho.

Ambos apoiados pelo grupo da ex-prefeita Belezinha: Josemar teve 5.230 votos em nosso município e, até aqui não deu um prego em barra de sabão; enquanto Hildo, com 1.478 votos, é de longe o deputado federal que mais ajudou Chapadinha.

Hildo se disponibilizou a trazer carro pro conselho tutelar, ajuda com caminhão de lixo, máquinas agrícolas, emendas parlamentares, verbas e sempre que pode visita Chapadinha... Maranhãozinho só se escuta falar dos planos de ser governador e do seu poder imperial numa certa faixa de BR... Mas deve tá fazendo algo de muito bom a quem lhe garimpou votos por aqui, já que é o convidado de honra para o lançamento de pré-candidatura de Belezinha.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Alianças, Antipatias e Comparações Vão Definir as Eleições 2020 em Chapadinha


As centenas ou milhares de fatores que podem definir a vitória deste ou daquele candidato a prefeito em Chapadinha em 2020, podemos aglutinar em três pontos centrais: alianças, antipatias e comparações.

As alianças seriam os apoios de grupos ou personalidades com atuação e inserção em eleições passadas ou potencial para somar votos às candidaturas. Este item entra na lógica que na matemática da política a soma e a multiplicação ainda são as operações que contam.

Contudo, o cálculo na política não costuma ser tão exato assim. Muitas vezes um determinado líder que teve votação X em pleito anterior não consegue entregar nem metade de X porque seu eleitorado não o acompanhou na decisão, por exemplo.

Ao mesmo passo em que conquistam mentes e corações para o bem, os atores políticos – em governos ou fora deles – também acumulam maus sentimentos e aversões. Essa antipatia (que nem precisa ser motivada por fato concreto ou grave falha e que, quase sempre, a arrogância política se nega enxergar) aparece nas pesquisas como rejeição, e quando extrapola certo limite é caminho de derrota.

Em todo processo eleitoral se observa tudo, da postura pública à intimidade familiar dos postulantes, nada escapa da análise de quem vai votar. Como no caso de Chapadinha, ao que tudo indica, teremos dois velhos conhecidos da população polarizando a disputa, a comparação será inevitável e, até pela facilidade de ser feita, terá assombroso peso entre os demais fatores.         


quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Sócios do Aldeota Marcam Assembleia para Debater Eleições do Clube

A Associação Recreativa Aldeota Clube, mais tradicional entidade social de Chapadinha, convoca seus membros para uma Assembleia Geral Extraordinária para tratar assuntos de interesses dos sócios e deliberar sobre abertura de processo eleitoral.

A reunião acontece na próxima sexta-feira, dia 17 de janeiro, na sede do Clube, localizada na Avenida Presidente nº 144 (com entrada pela Travessa 15 de Novembro). A primeira convocação está marcada para as 20 horas.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Procuradoria Arquiva Denúncia e Desfaz Factoides contra Jefferson Portela



A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) do Maranhão enterrou os factoides reforçados pelos deputados federais Edilázio Júnior (PV) e Aluísio Mendes (PSC) de que a Polícia Civil ordenou a instalação de escutas ilegais contra desembargadores e seus familiares.

A denúncia infundada havia sido feita pelo delegado Ney Anderson e pelo ex-delegado Thiago Bardal, preso por suposto envolvimento com uma quadrilha de contrabandistas de armas, cigarros e bebidas alcoólicas.

Na decisão, o promotor Justino da Silva Guimarães afirma que as supostas inserções de ‘barriga de aluguel’ – termo usado para inserções ilícitas dentro da inteligência da Polícia – não se confirmaram.

“Sequer indícios surgiram em relação a existência de investigação ilegal desenvolvida pela Polícia Civil contra membros do Tribunal de Justiça deste Estado e, assim sendo, não há sustentação mínima para uma auditoria, medida invasiva e de excessiva exposição”, diz a decisão.

Diante dos fatos, a PGJ sugeriu o arquivamento do procedimento investigatório criminal e seus apensos, “visto que não se vislumbra justa causa para persecução penal”.

Durante todo o ano de 2019, Edilázio e Aluísio – ex-secretário de Segurança Pública de Roseana – tentaram impetrar ao governo Dino um caso de espionagem contra figurões do Judiciário e até da política maranhense.

Factoide que foi desfeito agora.

Do blog do Clodoaldo Correa