terça-feira, 4 de agosto de 2020

Câmara Convida Diretor do Hospital Regional para Falar Sobre Áudios do Caso “Por Debaixo dos Panos”


Como consequência do vazamento de áudio em que a ex-prefeita Belezinha supostamente agencia cirurgia para eleitora e sugere esquema de favorecimento político no Hospital Regional de Chapadinha, a Câmara Municipal de Chapadinha acaba de aprovar um requerimento convidando o diretor Ronan Nascimento para falar sobre o caso no Parlamento Municipal.

A favor do convite votaram Nonato Baleco, Júnior Carneiro, Marcelo Menezes, Luís Barbeiro, Missiclei e Vera Lúcia. Os vereadores Alberto Carlos, Tote, Licinha, Itamar e Marcely Gomes votaram contra a presença do diretor Ronan e foram derrotados pelo placar de 6 a 5.

Neto Pontes, Netinho Gedeão, Marcelo Marinheiro e Nildinha Teles não compareceram à Sessão.

Como é servidor público estadual, o diretor Ronan Nascimento não é obrigado a comparecer na sessão que será marcada nos próximos dias.     

Por Debaixo dos Panos: Belezinha Reclama de Fake News, Mas Confirma Matéria



Belezinha se posicionou sobre a matéria do “Por Debaixo dos Panos”, publicada ontem no Blog. Abaixo reproduzo a nota da ex-prefeita e volto comentando ao final.

"NOTA OFICIAL

Nos últimos dias tenho sofrido uma série de acusações infundadas, informações sabidamente inverídicas por parte de algumas pessoas que estão divulgando maldosamente e propagando informações falsas com o único objetivo de criar factoides a fim de desestabilizar e desunir pessoas independentes que acreditam que a população do município de Chapadinha passe a ter um tratamento digno.

Essa série de notícias falsas acontecem devido à proximidade do período eleitoral e às diversas demonstrações de carinho que tenho recebido do povo chapadinhense. Por isso tentam de todos os meios manchar a imagem que construí ao longo da minha vida pública dedicada ao nosso município.

Sobre a matéria publicada em alguns meio de comunicação intitulada como “Por Debaixo do Panos: Áudio de Belezinha Levanta Suspeita de Uso Político do Hospital Regional, Expõe Disputa de Paciente com outro Político e Acusa Médico de Negligência”. O ocorrido é o reflexo do meu trabalho diário na busca de soluções aos problemas das pessoas, que me procuram com a esperança de serem atendidas.

Ao longo da minha vida sempre procurei construir amizades fortes por onde transito, alicerçadas no respeito e, sobretudo, dentro da ética e moralidade. A minha única intenção foi ajudar uma filha aflita em busca de um tratamento de saúde para sua mãe. Trata-se de uma conversa privada e eu - como leiga - tentei indicar um melhor tratamento. E quando me referi ao cartão do SUS busquei auxiliar a pessoa em busca de uma informação pública importante para aquele momento.

Reitero meu respeito aos profissionais que verdadeiramente cumprem seu ofício com dignidade e compromisso com o serviço público e não deixarei de recorrer aos amigos, às autoridades e profissionais em busca de melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Maria Dulcilene Pontes Cordeiro
Belezinha

Comento:
Reparem: “Nos últimos dias tenho sofrido uma série de acusações infundadas”, diz a ex-prefeita... “Essa série de notícias falsas acontecem devido à proximidade do período eleitoral”, prossegue...  “Sobre a matéria publicada (...) o ocorrido é o reflexo do meu trabalho diário”, conclui a ex-prefeita...

Ou seja: Gasta dois longos parágrafos falando em notícias falsas para confirmar a veracidade matéria no terceiro e seguintes.

Mais complicada que a situação em que ela mesma se colocou parece estar a assessoria da pré-candidata.  

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Por Debaixo dos Panos: Áudio de Belezinha Levanta Suspeita de Uso Político do Hospital Regional, Expõe Disputa de Paciente com outro Político e Acusa Médico de Negligência



Um áudio da ex-prefeita Belezinha, em resposta a uma pessoa identificada como Ana, flagra a pré-candidata disputando agenciamento de tratamento de paciente com outro político, levanta suspeita de uso do Hospital Regional em esquema político e teria caluniado um médico de Chapadinha.  

Usando termos como “por debaixo dos panos” e “na base da amizade”, o áudio revela Belezinha supostamente usando influência política para conseguir tratamento para eleitora e cita o diretor do Hospital Regional como integrante do alegado favorecimento. “Depois que ela me passou os exames (...), eu pedi o cartão do SUS e não tinha cartão do SUS pra marcar no Regional. Eu liguei para o Dr. Ronan, que é o diretor, ele disse: não tem cartão do SUS”, explicou Belezinha. “Eu arrumei um amigo aqui, que meio por debaixo dos panos conseguiu puxar no sistema esse cartão dela”, disse Belezinha alegando ter mandado cópia de tais documentos ao diretor do Hospital Regional, para conseguir o procedimento.

Ainda de acordo com Belezinha o diretor Ronan teria informado que o Regional havia suspendido temporariamente tais cirurgias, ela ainda teria sugerido pagar a parte do médico. “No particular o Dr. Miguel tá doente, ai eu tava vendo com o Levi, ai eu tava vendo com a família que é 4 mil, eu pagava a parte do médico e a família a do hospital”, declarou.  Em outro trecho a ex-prefeita questionou o envolvimento de outro político em tentativa de resolver o caso. “Me disseram que o Marcelo Marinheiro foi buscar, veja bem onde ele vai fazer a cirurgia da sua mãe”, reclamou Belezinha.

No ponto em que questiona o fato de a família haver procurado o vereador Marcelo Marinheiro, que é pré-candidato a vice na chapa de Higor Almeida, Belezinha fala mal de médico conhecido em Chapadinha, segundo ela todas as cirurgias do profissional davam infecção e “gente que não morre fica 4 ou 5 meses infeccionado em São Luís".

Ao final Belezinha ainda disse que teria do Dr. Ronan a promessa de “por debaixo dos panos” conseguir que a cirurgia em questão fosse feita no Hospital Regional depois do dia 15. 

Por ter toda característica de calúnia, o blog preferiu não mencionar o nome do médico acusado e ocultar a citação do áudio publicado abaixo.

Não Sou Político, Diz Ronan

Procurado pelo blog, o diretor do Hospital Regional disse: “Nada a declarar. Não sou político. Não entro nesta briga. Quem me conhece sabe que meu compromisso é com a população. Ajudo a qualquer um sem distinção de partido e de forma transparente”, declarou o diretor Ronan.

Belezinha sem Resposta

Também entremos em contato com a ex-prefeita Belezinha, que até agora não respondeu nossas mensagens.

Áudio



sexta-feira, 17 de julho de 2020

Entrevista de Belezinha e Live de Aldy Jr. Movimentam Bastidores da Política



Antecipando que o campa de batalha da próxima disputa eleitoral será o espaço das mídias digitais, uma live do pré-candidato Aldy Jr pelo DEM e uma entrevista da ex-prefeita Belezinha/PL à rádio Cultura e com transmissão pela WEB movimentaram o cenário político de Chapadinha.

Os dois eventos merecem detalhamento sobre o que foi dito e certamente trataremos de alguns pontos levantados por ambos.

Como aperitivo vimos Belezinha mais empenhada em se defender que atacar o governo Magno e terminando por trazer alguns temas complicados pra ela como: fechamento de hospitais, rodoviária, entrada da cidade e uma tentativa de fazer humor que acabou admitindo o apelido de Funil.

Aldy Jr optou por um evento profissional, realizado por uma agência de propaganda em luxuoso hotel de São Luís. Teve audiência e chamou atenção para o lançamento de sua pré-campanha. O conteúdo político da mensagem será foco de outra postagem.

Embora tenha sofrido críticas pelo formato, Aldy conseguiu demonstrar que – desta vez – tem estrutura capaz de manter a candidatura até o fim e isso era tudo o que ele precisava pra começar.


quinta-feira, 9 de julho de 2020

Decisão Judicial Obtida por Belezinha Impede Prefeitura de Atender Pleito de ACSs


Em nota, a Secretaria de Saúde e a Procuradoria do Município reproduzem documentos e explicam que uma decisão judicial, obtida pela ex-prefeita Belezinha contra os Agentes Comunitários de Saúde impede o atendimento à categoria. Veja a íntegra da nota: 
    

Após explicar diretamente aos representantes da categoria dos Agentes Comunitários de Saúde sobre os motivos que impedem o município de atender suas reivindicações, a Secretaria Municipal de Saúde e a Procuradoria Geral do Município esclarecem à sociedade acerca do tema:

1 – Em 12 de fevereiro de 2014, o senhor Ducival Veras dos Santos, ajuizou processo judicial em nome da Associação dos Agentes Comunitários de Chapadinha, reclamando: férias vencidas, 13º salário, 30 (trinta) dias de férias, implantação de adicional de insalubridade no valor de 20% e adicional noturno desde a data de 26 de outubro de 2007;

2 – Na data de 09 de abril de 2015, a então prefeita Maria Ducilene Pontes Cordeiro, por meio do escritório Carlos Sérgio de Carvalho Barros Advogados, apresentou contestação sustentando ausência norma jurídica capaz obrigar o município a atender o pleito dos servidores e alegando irregularidades no vínculo contratual entre Prefeitura e Agentes Comunitários de Saúde;

 3 – Depois do tramite de todo o processo, em 15 de agosto de 2019, o juiz João Batista Coelho Neto, julgou improcedente a ação, negou os pedidos da Associação dos Agentes Comunitários e determinou arquivamento do processo; 

4 – Como à Administração Pública só é permitido fazer o que a lei autoriza, a sentença judicial do Processo n. 0004668-77.2014.8.10.0031, após transitada em julgado, impede taxativamente a prefeitura de atender os pleitos da categoria nos termos decididos;

5 – Apesar da situação jurídica desfavorável à categoria, a Prefeitura Municipal de Chapadinha e a Secretaria Municipal de Saúde continuam abertas ao diálogo com vistas a melhorias, estabilidade e segurança jurídica aos Agentes Comunitários de Saúde.     

Dr. Eli Monteiro – Secretário Municipal de Saúde

Dr. Felipe Lima – Procurador Geral do Município 

Veja Reprodução dos Documentos do Processo 










terça-feira, 7 de julho de 2020

Zé Coragem, Generoso Zé e Zé Amigo

Adicionar legenda

Noite de 31 de dezembro de 1988, havíamos perdido a eleição no garfo e era último dia do Zé Almeida como prefeito. Uma corriola de adversários prepara uma girandola de foguetes em frente à casa do Zé, aquela da Praça Coronel Luís Vieira. Zé Almeida deixou-os ajeitar os fogos e depois foi desmontar a tábua aos pontapés. Quando um afoito dele se aproximou em trejeito ameaçador, levou um pescoção.

 - Sou prefeito até a meia-noite de hoje e homem pro resto de minha vida. Na porta da minha casa ninguém toca foguete. Disse ele, cancelando pra sempre àquela e outras futuras provocações.

Meados do ano 2000, Zé Almeida seria o vice de Magno quando uma manobra interna o alijara da chapa. Reunidos na administração do HCC, eu, Sebastião Pinheiro e Marcos Lobo havíamos decidido romper e dividir a oposição em desagravo ao amigo. Zé não deixou.

- Vamos engolir esse sapo e vamos ganhar essa eleição.

Degustado o sapo, fomos à vitória.

Diante de um drama pessoal que contei ao Zé Almeida em busca de conselho, ele me ponderou:

- Tu tem duas saídas, uma fácil e covarde, mas tranquila. Outra extremamente perigosa e que talvez te cause muitos problemas. Se resolver pela decisão mais difícil terei orgulho. Mas qualquer decisão, estarei ao teu lado aconteça o que acontecer.

Ele teve orgulho! E nem cheguei a ter problema digno de nota.  

Três memórias assomam um companheiro de coragem, uma liderança política generosa e um amigo franco e de todas as horas. O Zé é muito maior que a soma de todas as muitas história que posso dele contar e sua saudade cada dia mais impossível medir.  

sábado, 4 de julho de 2020

Dr. Talvane e Lara Hortegal Homenageiam Zé Almeida e Manifestam Solidariedade à Família




Abalados com a notícia do falecimento do médico e ex-prefeito Zé Almeida, os amigos Lara e Talvane Hortegal lamentaram a perda para a sociedade de Chapadinha e manifestaram solidariedade à família.

“Médico e acima de tudo amigo! A morte do Dr. Zé Almeida representa enorme perda para a sociedade de Chapadinha. Político, homem público, primeiro médico de Chapadinha, José da Costa Almeida é digno de todo o reconhecimento. Nossa solidariedade à família e que Deus conforte o coração de todos os inúmeros amigos do Zé Almeida”.

Lara e Talvane Hortegal