segurança

segurança

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Belezinha Arrogante Até na Derrota


Em outubro de 2012 ao escrever uma primeira análise sobre as eleições daquele ano usei a seguinte frase de Winston Churchill: “na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política diversas vezes”. Leia o texto de 2012 aqui

Na eleição anterior me referia à morte política de Magno Bacelar, hoje quem deve pensar sobre essa frase é a Belezinha agora derrotada e que parece não ter caído a ficha da contundente votação contrária a si e ao seu poder.

Sem um pingo de humildade Belezinha vende a ilusão de que pode reverter o resultado das urnas na esfera judicial e anuncia viagem a Brasília onde não há processo sobre o pleito de Chapadinha.

Como zumbis mal comportados Belezinha e sua filha Karol estrebucham e aprofundam as próprias covas à medida que levam seus eleitores a expectativas vãs.

Ao invés de se preocupar com o processo fartamente documentado de compra de votos que corre contra ela e Aluísio, Belezinha se dedica a miragens judiciais.

Na situação dela qualquer político reconheceria a derrota e aguardaria o desempenho de Magno na prefeitura enquanto preparava a oposição necessária. Mas Belezinha não tem nada de humilde, incapaz de um gesto elegante, só sabe ser arrogante e ao manter a postura que decretou sua morte eleitoral, essa mesma soberba vai continuar impedindo sua ressurreição política. 

Nenhum comentário: