segunda-feira, 4 de maio de 2015

Jornalista Carioca Lamenta Falta de Apoio de Belezinha a Trabalho Cultural em Chapadinha

Fotos de Geraldo kosinski

O renomado fotógrafo carioca Geraldo Kosinski que está rodando por todo o Maranhão para documentar suas paisagens, culturas, modos e gente, com o trabalho batizado de “Um Maranhão de Cabeça, Tronco e Membros” reclama da falta de apoio da prefeita Belezinha que dificultou a inclusão de Chapadinha no livro de reportagens fotográficas que está produzindo e que será divulgado em todo Brasil, Estados Unidos e Europa. Leia abaixo o desabafo do fotógrafo e jornalista Geraldo Kosinski, divulgado por meio de sua página no Facebook.

“Prezados amigos, lamentavelmente tive que deixar Chapadinha sem alcançar completamente o meu objetivo: o de fotografar aspectos da cultura, o modo de vida de seu povo e o meio ambiente em que vivem, tal como já realizei em 82 municípios maranhenses.

Cabe destacar que esta foi a segunda vez que estive em Chapadinha, com esse intuito, porém sem sucesso. Sendo que primeira vez permaneci três dias e agora cinco dias.

Isso se deu exclusivamente pela falta de apoio da Prefeita Dulcilene Belezinha, que me deixou tomar “chá de cadeira” sem qualquer resposta ao meu pedido de apoio para a realização do trabalho que consistia apenas em um local para hospedagem e transporte para me conduzir às localidades do Município.

A Secretária da Cultura Leandra Lima, foi quem me recebeu e após reconhecer a importância do trabalho, tentou viabilizá-lo, mas informou que sem o aval da Prefeita não poderia autorizar, pois não tem qualquer autonomia decisória.

Qual será, então, o papel das secretarias da Prefeitura e dos respectivos titulares dos cargos uma vez que não podem decidir sobre suas atribuições?

Que se eliminem as secretarias e que a Prefeita Dulcilene Belezinha tome as decisões sozinha, como já o faz. Assim sendo, quem sabe, somando -se os recursos dos impostos pagos pelos cidadãos com os recursos destinados aos salários dos cargos que servem de cabide de emprego para os amigos da Prefeita, sejam destinados às prioridades como “operação tapa buracos”, melhoria das instalações da Rodoviária, segurança pública e demais prioridades que a população insatisfeita reivindica e que a Prefeita Dulcilene Belezinha tão bem tem conhecimento, uma vez que “desgoverna” e fiscaliza circulando pela cidade em sua caminhonete da Toyota SW4 com ar refrigerado, a despeito de em sua administração ter sido constatada vários escândalos e irregularidades, de conhecimento público e que circula na imprensa, tais como:

-O Ministério Público do Maranhão instaurou o procedimento investigatório criminal nº 01/2014 de 19/08/2014, em desfavor da Prefeita Belezinha por não haver entregado a prestação de contas, do exercício 2013;

-Contratação da assessora da Prefeita após passar, sem ao menos haver pago a taxa de inscrição, no Concurso Machado de Assis o qual foi suspenso depois de constatado a irregularidade;

-Aluguel de carros de uma empresa que é conhecida em Chapadinha atuando no ramo de malharia após ter ser sido obrigada a cancelar o contrato de locação de veículos com outra empresa que não funcionava no endereço indicado e cujos sócios-proprietários eram funcionários públicos municipais e beneficiários do “Bolsa Família” em Tutoia;

-No período eleitoral de 2012 a então candidata Ducilene Belezinha alegou o fato de já ser rica e prometeu jamais empregar parentes na prefeitura, mas em janeiro de 2013 a nomeação de uma irmã como tesoureira veio a público;

-A Promotoria de Chapadinha determinou abertura de Inquérito Civil Público contra a Prefeita Belezinha para apurar denúncia de improbidade por conta do caso do Caminhão de Lixo e a relação da prefeitura com uma empresa contratada;

-Suspeita superfaturamento e direcionamento no uso de verbas federais em um programa da Secretaria de Educação de Chapadinha o PDDE Mais Educação que visa ampliar a jornada nas escolas públicas;

Diante dos fatos, a cultura não é prioridade da Prefeita que é incapaz de se sensibilizar com um trabalho como este que já realizei em 82 municípios e que visa mostrar a vida do povo do Maranhão, sua cultura e meio ambiente e, que com certeza, servirá como referência de estudos para as futuras gerações de maranhenses. É uma pena, pois deixei de registrar importantes aspectos da cultura local como remanescentes de comunidades quilombolas, entre outros.


- Investir em CULTURA para quê??!! Não é, Prefeita Ducilene Belezinha??”

9 comentários:

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros. Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Flacão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão

Vandi Falcão disse...

Pois é Alexandre , os amigos de Geraldo Kosinski estão solidários com o povo de Chapadinha que ficou privado de ter sua cultura divulgada. Essa solidariedade ficou comprovada pela quantidade de comentários postados após relato do fotógrafo.
O descaso à cultura e à educação por parte da Prefeitura de Chapadinha denota que não está cumprindo leis fundamentais de investimento na educação e cultura previstos em lei.
Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro, na década de 90 a cada um milhão de reais investidos em cultura gera 160 postos diretos ou indiretos de trabalho no Brasil. Isso representava, naquela época, duas vezes o que setores como a indústria automobilística ou o setor de elétricos e eletrônicos empregava pela simples fato que a cultura é um setor que utiliza extensivamente a mão de obra, envolvendo muita gente em suas atividades.
Infelizmente os gestores em geral, no país, acreditam que basta somente ao povo brasileiro as misérias que são distribuídas aos miseráveis brasileiros.
Vandi Falcão