segurança

segurança

quarta-feira, 18 de março de 2015

Dominado por Políticos, o Galo Já Começa Perdendo de 12 a 0


O Chapadinha Futebol Clube, o Galo da Chapada encantou a torcida vencendo a segunda divisão estadual, enfrentando times da primeira divisão de igual pra igual, participando do campeonato brasileiro da Série C e lotando o Estádio Lucídio Frazão nas tardes de domingo. Esse foi o tempo glorioso do time e um momento que deixou saudade em todos.

Em 2009, o Galo perdeu de 11 a 0 para o Viana – numa evidente armação e entrega do jogo – e o que era orgulho do município e da região virou vergonha nacional e escândalo mundial. Ao aceitar pegar 9 gols em 9 minutos, o Galo atendeu ordem do político que o controlava e decepcionou a todos.

Agora o Chapadinha volta ao noticiário em tentativas de reergue-lo e uma matéria de blog da Capital sugere que o Clube pode voltar com patrocínio e mando exclusivo do deputado Paulo Neto, o que seria a repetição dos mesmos erros que destruíram o Galo.

Pelo que fiquei sabendo a entrevista do deputado foi noutro rumo. Paulo teria apenas se colocado à disposição como sempre fez quando o Chapadinha Esporte Clube era controlado pelo ex-prefeito Magno Bacelar.

Neste ponto Paulo Neto tem muito como ajudar, juntamente com deputado Levi Pontes, com a prefeita Belezinha e quem mais se dispuser a colaborar com a volta da paixão popular Galo da Chapada, que continua viva no coração do chapadinhense. 

Para que o Galo volte com força é preciso afastar a possibilidade de atrelamento do time com pretensões políticas e afastá-lo de gente que queira usá-lo como trampolim para futuras eleições.

Um movimento para a reconstrução do Galo deve contar com apoio de todos os políticos, autoridades, empresários e torcedores. Paulo Neto já deu seu recado, o deputado Levi Pontes se dispõe a ajudar e já pediu informações sobre a situação do clube na Federação Maranhense de Futebol e a prefeitura por certo não deixará de colaborar.

O que o Galo precisa é de um projeto realista, de um recomeço com o pé no chão e de envolver a todos que queiram sua volta como time de futebol viável, independente de politicagem e que se preocupe em marcar gols, vencer jogos e conquistar campeonatos. 

Um comentário:

Delmar Lima disse...

SE PRECISAR DE UM PÉ NO CHÃO AQUI EM SANTA QUITERIA TEM UM E ELE JÁ TEM DOIS TIMES O SANTA QUITERIA F C e ARAOSES F C