terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Secretaria de Saúde Detalha Ações de Combate à Dengue em Chapadinha

Jeovane Lima: Coordenador da Vigilância Epidemiológica


O coordenador da vigilância epidemiológica de Chapadinha Jeovane Faria Lima informou que o município foi contemplado com um novo projeto do governo federal de combate à dengue e receberá um volume maior de recursos a partir deste ano. “Chapadinha foi considerada uma cidade prioritária entre as 1.100 cidades do Brasil. Aqui na região, Chapadinha e Araioses são as cidades incluídas no programa”, disse Jeovane Lima. 

Jeovane Lima esclareceu que os dados de combate à dengue se baseiam no índice de infestação, onde são contados os focos do mosquito Aedes Aegypti. Segundo o coordenador Jeovane, Chapadinha teve no ano de 2011 os melhores resultados no combate à dengue que se tem registro: “o ministério da saúde preconiza que os índices de infestação devam ficar em torno de 1% e em 2011 fechamos com menos de um ponto percentual. Em 2012 queremos manter a meta e esse recurso irá nos ajudar a cumprir o índice  de menos de 1%”, declarou. 

O coordenador explicou que o acréscimo de 20% nos recursos nada tem com o aumento de casos da doença, mas estritamente com os focos do mosquito e com as ações preventivas. Sobre os números de casos da doença em Chapadinha, Jeovane Lima informou que foram registrados 60 casos suspeitos, “sendo que tivemos apenas 6 casos mais complicados e destes dois de dengue hemorrágica, mas graças a deus nenhum óbito houve em decorrência da dengue”, comemorou. 

“O ministério da saúde classifica a doença em dengue clássica, com complicações e hemorrágica. Os casos mais graves foram bem tratados aqui inicialmente, depois encaminhados a São Luís e todos saíram a contento”, completou Jeovane Lima.

Secretária Elogia Controle Epidemiológico
A secretária de saúde Maria José Coutinho elogiou o trabalho da vigilância epidemiológica de Chapadinha e destacou o apoio que o município vem recebendo dos governos federal e estadual na tarefa de combater a dengue. 

Coutinho declarou que mesmo que a dengue não tenha causado mortes em Chapadinha a preocupação continua: “a dengue é uma doença muito perigosa e pode ser fatal, por isso, a meta é diminuir ainda mais a infestação, que mesmo abaixo do limite aceitável ainda oferece risco à população”, acrescentou. 

A secretária Maria José Coutinho lembrou a importância das Unidades Básicas de Saúde no combate não só à dengue, mas na execução de outras ações de saúde preventiva e anunciou que a meta da SEMUS é implantar mais 8 unidades nos próximos meses.  “Estas novas unidades que implantaremos irão aumentar a cobertura da saúde preventiva e com certeza darão mais efetividade no combate à dengue e outras endemias” concluiu a secretária.  

                    Jeovane Lima e Dra. Coutinho

Um comentário:

Ministério da Saúde disse...

Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT ou http://bit.ly/2Bkb8G
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude